​O retrospecto está a favor do Flamengo. Precisando de uma vitória contra o Independiente-ARG, na partida de volta da final da Sul-Americana, no Maracanã, o clube da Gávea pode focar sua esperança no fato de ter boa campanha no estádio Mario Filho em 2017. Invicto no Maraca no ano, o time carioca venceu aproximadamente 60% das partidas de mata-mata que jogou na arena da final da última Copa do Mundo. Se no próximo dia 13 a média de resultados positivos for mantida, o Rubro-Negro levará a decisão pelo menos para a prorrogação, já que perdeu nesta quarta-feira por 2 a 1.


Quer ficar por dentro de resultados ao vivo, ver calendários de jogos, tabelas de classificação e ainda receber todas as notícias do seu time de coração? Então, clique neste link com seu celular e baixe GRÁTIS o app do Esporte Interativo!


O Flamengo acumula seis vitórias e quatro empates nas 10 partidas de mata-mata que disputou no Maracanã. As partidas válidas pelo Campeonato Carioca, Copa do Brasil e Copa Sul-Americana mostram o bom rendimento do clube em seus domínios. Inclusive, o time rubro-negro já jogou três jogos de final no Maraca no ano, pelo estadual e CDB. Nesses confrontos, são duas vitórias sobre o Fluminense, por 1 a 0 e 2 a 1, além do empate com o Cruzeiro, em 1 a 1. 


Contudo, se a equipe ostenta invencibilidade no estádio, é econômica em relação ao número de gols. Precisando de uma vitória por pelos menos dois tentos de diferença para erguer a taça sem a necessidade de prorrogação, o retrospecto não se mostra tão bom assim. As seis vitórias foram por diferença mínima. 


Além destes 10 confrontos, o Flamengo jogou outras sete vezes no Maracanã. Três pela Libertadores, quando ganhou todos os duelos, incluindo uma goleada de 4 a 0 sobre os argentinos do San Lorenzo, e outras quatro no Brasileirão, quando apenas conseguiu empates.


A torcida do Flamengo já esgotou os ingressos para a partida da próxima quarta-feira (13). Será o último jogo do clube na temporada. Em ano de altos e baixos, fechar com título seria a garantia de férias tranquilas e início de 2018 sem pressão para o clube rubro-negro, além do fato de não ganhar um troféu internacional desde a Copa Mercosul de 2001. 


d

Clique aqui com seu celular e baixe GRÁTIS o app do Esporte Interativo!