A escalação do Inter na partida diante do Santa Cruz, no último sábado (17), pode ter pego muita gente de surpresa. Peças de reposição nos lugares de Fabinho e D'Alessandro, suspensos, já eram esperadas, além da presença de Nico López, na vaga de Pottker, machucado.


​Brasileirão séries C e D, Champions Cup, eSports, e muito mais. Garanta a programação do Esporte Interativo por R$ 9,90. Assine aqui!


Porém, Guto Ferreira promoveu a entrada de mais cinco atletas, que não vinham atuando com frequência, para começarem o duelo. Foram eles: Junio, Ernando, Klaus (na vaga de Danilo Silva, que sentiu no aquecimento), Carlinhos e Eduardo Sasha.


Treino

As inúmeras mudanças apontam para um rodízio, que aparenta fazer parte da fiolosofia de Guto. Vale ressaltar que o técnico, desde que assumiu o comando do Inter, ainda não teve uma semana completa para trabalhar. E para ele, não há pressa para definir os onze titulares, algo que deve ocorrer ao longo da Série B.


"Enfrentaremos Paraná, Brasil-Pel e teremos uma semana (para treinamento). Depois, jogamos com o Criciúma e teremos outra. O time ideal será durante a competição. Ele surgirá. À medida que a equipe encorpa, você sustenta", explicou o comandante.


Após folgar no domingo (18), o Inter se reapresenta nesta segunda-feira (19), no CT do Parque Gigante. Na terça-feira (20), o compromisso é diante do Paraná, às 21h30 (de Brasília), no Beira-Rio.



Banner