Está confirmada a estreia do novo comentarista do Esporte Interativo, Alexandre Oliveira. Ele estará no Jogando em Casa, na próxima terça-feira (15), ao lado do xará Alexandre Gimenes, Bruno Formiga, Renata Millington e de Mauro Beting, uma das referências dele na mídia esportiva. O Jogando de quarta também contará com a presença do novo contratado, que motivou um Decreto especial e coletivo entre os integrantes do elenco do canal. Alê vai fechar a semana – na quinta e na sexta – nos estúdios de São Paulo, integrando o time do +90, programa comandado por Alex Muller. O Jogando em Casa e o +90, aliás, são os dois programas que devem ter Alê Oliveira a maior parte do tempo, mas ele já avisou que tem outros sonhos profissionais.


Ele foi anunciado como comentarista do Esporte Interativo na última sexta-feira, depois de ter deixado a ESPN Brasil, onde trabalhou por 18 anos. Neste sábado, Alê Oliveira falou pela primeira vez sobre o novo trabalho e já avisou: “Sempre digo que, se não for divertido, não vale a pena. E é com esse pensamento que eu chego no Esporte Interativo”, afirmou.


Esporte Interativo: Como vai ser trabalhar com o estilo Esporte Interativo, de mais emoção e irreverência?


Alexandre Oliveira: Pra mim vai ser muito divertido conseguir dialogar mais e trocar figurinhas com quem está do outro lado. A opinião do espectador me interessa muito e sempre acho que não é porque a gente está com o microfone na mão, que tem a verdade absoluta. Não precisa de cara fechada pra falar de esportes. Eu falo de futebol com alegria, porque é a minha paixão, é a coisa que eu gosto de fazer. Eu sempre brinco que eu brinco com quem eu tenho intimidade e eu tenho intimidade com a bola. Ela e eu nos relacionamos há muito tempo, desde criança, brincando, como atleta, como treinador e falando sobre ela na tv e nas redes sociais.


EI: Você ainda joga futebol?


AO: Então, eu joguei futebol entre os 16 e 17 anos, fui atleta de futsal até os 26 e deixei de ser treinador só há quatro anos. A minha categoria agora, é sub-óbito...


EI: Como você relaciona as mídias digitais com a TV?


AO: Minha rede social favorita é o Instagram, embora eu esteja nas outras também. Ali, eu sempre levo frases e comentários curiosos que saem dos programas, geralmente, algo mais engraçado, uma tirada de alguém que esteja participando. Vejo que muita gente curte aquilo e passa a acompanhar os programas que eu faço para encontrar aquele tom, aquela irreverência também no ar. Acho que tudo está interligado, não dá mais pra separar.


EI: Como seus fãs reagiram à sua contratação ao Esporte Interativo?


AO: As primeiras respostas ao anúncio foram bem impactantes. Muitos fãs ficaram maravilhados, empolgados. Os que já curtem o Esporte Interativo estão mais eufóricos, porque acham que será um casamento bem integrado, que vamos nos dar muito bem. Eu também estou feliz. Fui contratado há poucas horas e já me sinto muito abraçado pelos fãs e também pelos meus novos colegas. E o que simbolizou essa acolhida foi o Decreto coletivo, que o pessoal do elenco fez foi super divertido, eu fiquei emocionado, feliz de verdade, adorei. Até o Zico participou.


EI: Quem chega no Esporte Interativo tem curiosidade de trabalhar com o Zico, como vai ser isso?


AO: Olha, entre minhas referências profissionais está o Mauro Beting também. Eu gosto muito da maneira dele comentar. O Zico é um ídolo no futebol e na vida. Já o encontrei algumas vezes e posso dizer que a gente vê uma entidade na frente. Daí, quando ele chega perto de você, começa a conversar, ele é super carinhoso, generoso, isso é assustador pra mim. Eu não sou ninguém e o Zico consegue ser mais humilde que eu. Acho que antes de entrar no ar, vou ficar todo cagado, mas quando a luz vermelha acende, eu aciono também a minha cara de pau junto com a minha desenvoltura e acaba dando certo e tudo acontece com mais naturalidade.


EI: Quais são seus sonhos profissionais?


AO: Eu sou do campo e da bola, então, uma coisa que me impacta muito é estar no lugar em que as coisas acontecem. As grandes competições passaram pela minha frente, mas eu nunca consegui realizar um dos meus grandes sonhos: comentar um jogo grande, importante, in loco.


EI: O Decreto continua no Esporte Interativo?


AO: Claro! O Zico falou no vídeo que agora é open bar de decreto. Eu costumo respeitar as entidades, então, se o Zico falou...