Blogs

29/5/1970 - Treino no Jalisco antes da estreia

Brasil animado e ansioso para a pedreira em 3 de junho de 1970, contra o forte time da Tchecoslováquia.

Por Mauro Beting

Félix foi o titular do Brasil na conquista do tri

Félix foi o titular do Brasil na conquista do tri

Brasil treina pela terceira vez no estádio Jalisco ainda com obras para finalizar para estreia. Das 11h45 até 12h40, quase o mesmo tórrido horário do pontapé inicial da segunda partida contra a Inglaterra, a Seleção reconheceu o gramado do campo em Guadalajara.

Zagallo, Parreira e Coutinho treinaram os três goleiros sob a temperatura de 32 graus. Zagallo foi o técnico do Brasil nas Copas de 1970, 1974 e 1998. Coordenador-técnico da Seleção nos Mundiais de 1994 e 2006 (quando o treinador da Seleão foi Carlos Alberto Parreira). Cláudio Coutinho dirigiu a Seleção em 1978.

Não havia treinador de goleiros em 1970. Mas eles foram treinados por técnicos de seis Copas só pela Seleção. Duas delas conquistadas.

Os demais jogadores mais se exercitaram fisicamente sob o comando de Admildo Chirol do que bateram bola. Também porque estavam de tênis. Foram proibidos de usar chuteiras no gramado que todos consideraram bom.

Gérson estava pronto para voltar ao time em 3 de junho. Mas tinha engordado 2 quilos pela lesão na coxa direita que o tirou da equipe. "Perco tudo até a estreia".

Félix sentia ainda algumas dores na perna esquerda. "Mas vou pro jogo sem problemas".

No final do treino, Leão e Ado ficaram dando bicos na bola tentando acertar as caixas de som que ficavam suspensas no centro do gramado, penduradas por cabos de aço.

Não conseguiram.

Pelé ficou até quando pôde treinando faltas. Sem barreira. Jairzinho ficou dando piques pela ponta-direita. Às vezes acompanhado pelo massagista Nocaute Jack.

O craque Zizinho, meia do Brasil na Copa de 1950, comentarista de rádio, foi oficializado pela CBD como observador do grupo de León, com Alemanha, Peru, Bulgária e Marrocos. De lá sairia o adversário brasileiro nas quartas-de-final, se a Seleção passasse pelo "grupo da morte" (sempre tem um...) contra Inglaterra, Tchecoslováquia e Romênia.

O presidente da CBD, João Havelange, enfim embarcou para o México. Ele iria direto para a capital, para ver a partida inaugural da Copa, entre México e União Soviética, dia 31.

Comentários