Blogs

Asa branca e preta e vermelha e amarela de Bragança

Red Bull Bragantino mantém a sina de asa branca e preta contra o Palmeiras que vinha bem no SP-20: Red Bull Bragantino 2 x 1 Palmeiras

Por Mauro Beting

O Red Bull Bragantino mudou muita coisa no Nabizão. E mandou muito bem na primeira etapa na casa usualmente inóspita para o Palmeiras que ainda não havia tomado gol no SP-20 - até levar o primeiro do RBB no campeonato, aos 36. "Prova" de que o legado futebolístico do Massa Bruta se mantém na nova pessoa jurídica-esportiva. De fato e mercadologicamente, o Red Bull deu asas à asa alvinegra palmeirense do interior.

O primeiro tempo do Massa Bruta foi excelente. E preocupante do time que vinha bem com Luxa. Felipe Conceição armou seu time para marcar à frente, na saída de jogo errática e lenta do Palmeiras que esteve desatento e espaçado. Ramires e Gabriel Menino não armaram e mal marcaram deixando a entrada da área livre, desprotegendo Felipe Melo e Gómez em atuação abaixo da média.

Foram 8 chances do RBB e apenas uma cabeçada de Wesley no primeiro tempo. Na segunda etapa, Willian entrou na ponta, e Zé Rafael no meio. Mas na única infelicidade do novo e ótimo volante, pênalti em Edimar. Ytalo fez 2 a 0 aos 4. O Red Bull recuou demais. O Palmeiras foi à frente, abafou sem muita criatividade e organização até diminuir em pênalti batido por Dudu, aos 33. O Verdão teria 7 chances no total contra 9 do dono da casa, do jogo e do placar justo.

Faltou melhor proteção na entrada da área na primeira etapa. Faltou o melhor de Lucas Lima por dentro. E até o Dudu em fase normal, a ponto de perder gol impossível aos 24 da segunda etapa. Gol que não se entende.

Por mais compreensível que seja uma derrota como essa em Bragança.

Comentários