Blogs

Aumenta o som, CBF!

Experiência com áudio ao vivo na MLS, autorizada pela FIFA e já usada no rugby, daria mais transparência ao VAR

Por Péricles Bassols

Howard Webb a frente da arbitragem e do VAR na MLS(Goal.com)

Howard Webb a frente da arbitragem e do VAR na MLS | Goal.com

Usando a ideia do Rugby e a forma como eles utilizam o TMO (VAR da modalidade), Howerd Webb, chefe da arbitragem na MLS, solicitou à FIFA autorização para abrir o áudio entre árbitro de campo e VAR, visando melhorar o entendimento do público em geral acerca das decisões tomadas em campo.

O ex árbitro inglês pensa como eu. Quando não tínhamos VAR, as pessoas já não entendiam o que o árbitro decidia. Com o advento da ferramenta de vídeo e de uma comunicação "fechada", ficou pior e os conspiradores e oportunistas de plantão ficam ainda mais ouriçados para desviar o foco de derrotas, de péssimas contratações e de gestões pífias.
 

Além de transparente, como mostra o vídeo abaixo(situação de impedimento), a iniciativa dará a oportunidade ao público e ao oportunista de entenderem melhor e de se educar com relação aos termos técnicos e parâmetros tomados pela arbitragem para chegar a uma decisão de aplicar ou não um cartão vermelho, por exemplo.

 

Situação de impedimento sendo debatida de forma clara e técnica entre arbitro e VAR (Vídeo: The New York Times)


Apesar de menos treinados do que eu gostaria, quando submetidos a cursos e treinamentos, os homens de preto são bombardeados com conceitos que, óbviamente, aplicam nos jogos. 
Esses conceitos não brotam das suas cabeças para decidir a favor ou contra ninguém na hora do jogo.


Vê-los e ouvi-los deliberando sobre o lance ao vivo seria transparente para o processo e educativo em larga escala. Não vejo receita melhor.

Hoje vamos para mais uma rodada de campeonato brasileiro, depois de muita polêmica e esquizofrenia criada desnecessariamente por parte dos críticos e apontadores de problemas que chegaram, pasmem, a cogitar que o erro e a injustiça  seriam melhores que a demora. Falam de consequências e não abordam as causas para de fato mudá-las. Por que será?! Através do caos, se consegue muita distração. Não houve erros nos principais lances citados na rodada passada. Houve demora. Precisa melhorar? Urgente!


Mas, imagine se, mesmo com a demora, pudéssemos escutar o que estava se passando; qual a dificuldade que tiveram e etc...Além de humanizar a figura tão desgastada do árbitro, agregaria valor ao show que é o futebol.

Defendo isso há algum tempo e quem conversa comigo sabe que uso muito o excelente exemplo do rugby. Já não é de hoje que tenho certeza de que devemos beber na fonte do esporte dos cavalheiros brutos.

Comentários