Blogs

Corinthians dando liga e, Santos, se liga

Tiago Nunes já faz Corinthians ter novas ideias e uma mentalidade mais ofensiva. Santos ainda vai demorar a se ajustar e ser de fato equilibrado como quer Jesualdo Ferreira

Por Mauro Beting

Nota fixada: todo elogio é exagerado e prematuro durante a pré-temporada que ainda vivem e sobrevivem os clubes. Toda crítica exacerbada é descabida e injusta pelo mesmo motivo. Só pela sexta, sétima rodada, a avaliação será mais próxima do real potencial de cada equipe.

Pronto. Consciência leve e limpa para enaltecer o Corinthians de Tiago Nunes. Pode até não ser o tetra estadual que desde 1919 São Paulo não conhece. Mas já é equipe de ideias reconhecíveis. Apreço pela pelota. Busca pelo ataque. Troca de bola e posições. Aproximação entre os setores. Bloco bem definido para construir e mais adiantado que os antecessores.

Nos ótimos 4 a 1 contra o Botafogo decepcionante (como quase todos os times do interior no SP-20), Lucas Piton solto em Itaquera pela lateral-esquerda como se fosse dele há anos, e poderá ser em breve. Camacho de volta àquele nível de construção do Audax-16, desde atrás. Sem o titularíssimo Cantillo, Richard fez o dele sem problemas. Ramiro voltando a ser útil como no Grêmio. Luan bem. Boselli muito bem. Janderson concluindo e dando a profundidade que a equipe precisa enquanto não tem Pedrinho, que pode e deve ser utilizado. Quem sabe por dentro. Quem sabe até no 4-1-4-1.

Enfim, já está dando gosto. E pode dar liga.

O Santos é outra história. Mesmo Jesualdo sendo um dos mestres de Jorge Jesus, ele pensa o futebol diferente do conterrâneo e beM distinto de Sampaoli. Na dúvida, equlibra mais o time. Na dividida, é mais precavido. E-qui-li-bra-do.

O Santos será menos vistoso em 2020. Também porque com menos qualidade individual.

Comentários