Blogs

Danilo, o (maior) gigante que nunca vestiu a camisa da seleção

Daqueles que nunca foram convocados, Danilo é o maior deles. Pode não ter sido o que mais jogou bola, mas, dos esquecidos pelos técnicos da seleção, ninguém venceu mais e foi tão relevante quanto ele no futebol brasileiro

Por Bruno Formiga

Danilo conquistou oito títulos com a camisa do Corinthians

Danilo conquistou oito títulos com a camisa do Corinthians

Danilo ganhou 25 títulos em 23 anos de carreira. Só não levantou taça no Vila Nova, seu último clube antes da aposentadoria. No mais, foi importante na história de Goiás, São Paulo, Kashima Antlers e Corinthians. Jogou muito e jogou bem em cada um. É lembrado por todas essas torcidas - e suas respectivas salas de troféus. 

Neste dia 11, Danilo completa 41 anos com todos os motivos para se orgulhar e comemorar. A única mágica é, mesmo com tantos títulos e tanta regularidade, nunca ter sido convocado pela seleção brasileira. Foi esquecido, até para partidas menores, por Parreira, Dunga, Mano Menezes e Felipão. 

De todos os ignorados, Danilo foi o maior deles.

Maior até que Cláudio Adão, outro nome emblemático do nosso futebol que nunca vestiu a camisa do Brasil. O atacante, que atravessou as décadas de 1970, 1980 e 1990, encerrou a carreira e não foi chamado uma vez sequer.

Adão, além de ter atuado mais tempo no futebol e ter ganho menos títulos relevantes, passou por períodos em que a seleção teve na camisa 9 nomes como Vavá, Serginho e Casagrande, atacantes com características semelhantes e técnica não muito diferente. 

Danilo sofreu com uma concorrência maior na posição e com um período em que a maioria das vagas era (e ainda é) preenchida por quem tem quilometragem europeia.

Outro que poderia brigar é Jorge Wagner, mais um com rodagem, títulos e rendimento normalmente em alto nível. O volante venceu 16 títulos na carreira e teve passagens por Rússia e Espanha. 

Dos candidatos, talvez tenha sido o melhor, o mais diferente para a sua função.

Não o maior.

Danilo venceu mais, foi mais relevante nos títulos grandes e terminou a carreira sendo mais ídolo para mais torcidas. 

Um gigante injustiçado.

Comentários