Blogs

Dez gols nos cinco jogos finais: o Cristiano Ronaldo mais letal

O Cristiano Ronaldo que parecia viver uma péssima fase na Champions League 2016-17, arrancou para decidir o torneio de forma impressionante

O inimigo íntimo do Atlético de Madrid: Cristiano Ronaldo

O inimigo íntimo do Atlético de Madrid: Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo já havia disputado oito jogos pela Liga dos Campeões 2016-17. Eram apenas dois gols marcados: um de falta para garantir a vitória sobre o Sporting no último minuto e o que abriu o placar no 2 a 2 com o Borussia Dortmund, na Alemanha. Nos outros seis jogos, o atacante português passou em branco, uma contra cada um desses adversários, duas vezes contra o Légia Varsóvia (!) e duas vezes contra o Napoli na semifinal. Cristiano Ronaldo começava a ser contestado, até que chegaram as quartas-de-final.

Ativando um modo matador num nível poucas vezes visto, Cristiano Ronaldo marcaria dez gols nos últimos cinco jogos daquela Champions League: cinco contra o Bayern nas quartas, três contra o Atlético de Madrid na semi e dois contra a Juventus na decisão. O Esporte Interativo te dá a chance de rever os três gols marcados contra o Atleti, na partida de ida da semifinal, na doce rotina de CR7 em castigar o rival de cidade. É só conferir na Faixa Champions Retrô, nesta terça-feira, às 16h, na TNT ou no Facebook do Esporte Interativo.

O Real Madrid da temporada 2016-17 pode ser considerado o auge do tricampeonato comandado por Zidane. Os principais jogadores do time em ótima fase, Isco como a novidade para articular o time e Cristiano Ronaldo letal quando importava. Após marcar dois gols na ida e três gols na volta contra o Bayern de Munique, o Atlético de Madrid mais uma vez estava no caminho. E CR7 tratou de acabar com qualquer possibilidade colchonera.

Após um começo fortíssimo do Real, com Oblak trabalhando muito, não demorou para Cristiano Ronaldo abrir o placar. Casemiro deu um voleio na área, a bola subiu e o português atacou a bola de cabeça para fazer 1 a 0. O Real continuou em cima, tendo chances, mas Navas salvou o Real duas vezes, em lances de Gameiro e Griezmann.  No segundo tempo, quando o jogo era equilibrado, Cristiano Ronaldo decidiu aos 28, batendo de primeira após a bola subir na meia-lua, e aos 41, escorando na área a jogada de Lucas Vázquez da direita. Mais um hat-trick de CR7 contra o Atleti.

Dez gols nos últimos cinco jogos da Champions League, para ser artilheiro, campeão e melhor jogador do maior torneio de clubes do mundo. Pode parecer que Cristiano Ronaldo está apagado, mas em Liga dos Campeões, nunca será tarde para o maior jogador da história da competição aparecer. Foi assim naquela reta final de 2017.

Comentários