Blogs

Estudo aponta que torcida só deve voltar ao futebol quando houver vacina contra o novo Coronavírus

Pesquisadores indicam que este não é o momento da volta aos treinos no Brasil

Por Taynah Espinoza

Estudo indica jogo com portões abertos apenas quando houver vacina contra a Covid19

Estudo indica jogo com portões abertos apenas quando houver vacina contra a Covid19

Pesquisadores da Universidade Federal do Paraná produziram um estudo que aponta a volta do público ao futebol apenas quando houver uma vacina contra o novo Coronavírus. Assinado pelo coordenador do Instituto de Pesquisa de Inteligência do Esporte, Fernando Mezzadri e pelo advogado Paulo Schimitt, coordenador da comissão de integridade da Federação Paulista de Futebol, o documento apresenta algumas recomendações para a prática do esporte no Brasil.

Estudo aponta quatro cenários e não recomenda treinamentos presenciais agora, quando estamos no Cenário 1. Foto: Instituto de Pesquisa Inteligência Esportiva

O estudo aponta quatro cenários, onde o cenário 1 é exatamente o que a gente vive neste momento e o cenário 4 é próximo a volta da normalidade. Na ordem, segundo os pesquisadores, o esporte deve caminhar assim:

- cenário 1 (atual) – Treinamentos presenciais não devem acontecer. O estudo diz que “as atividades devem se limitar em práticas como caminhada, ciclismo, corrida, yoga, alongamentos, entre outras, sempre evitando qualquer forma de aglomeração ou de incentivo à circulação de pessoas”.

- cenário 2 – Com a diminuição da curva de contaminação da Covid19, alguns esportes podem retomar os treinamentos. “Os praticantes não devem ter nenhum contato físico durante a prática do esporte – ou seja, está-se falando das modalidades como hipismo, tiro esportivo, atletismo (exceto corridas de revezamento) e demais esportes individuais”, segundo os pesquisadores.

- cenário 3 – Aponta um retorno gradativo das atividades. Conforme o estudo, “sempre que possível considerar manter uma pequena separação de grupos durante o treinamento”.

- cenário 4 – A volta das competições com portões abertos deve acontecer apenas quando houver vacina contra o novo Coronavírus. “A retomada total das atividades esportivas e competições só será possível com a existência de medicamento retroviral eficaz ou vacina que previna e proteja tanto os praticantes/atletas quanto os espectadores”, dizem os idealizadores do projeto.

É interessante observar que neste estudo existe uma linha de raciocínio a ser seguida, exatamente o que os clubes deveriam tentar combinar entre si junto com especialistas. Diferente disso, cada um segue a sua vontade, traça a sua linha e segue nela. Só que isso significa uma desorganização completa do futebol brasileiro. E enquanto andar assim, desordenado e desunido, nada vai melhorar.

Comentários