Blogs

Fase final da Nations League dá uma ‘segunda chance’ para as finalistas

Três das quatro seleções que vão decidir a mais nova competição de seleções da Uefa tiveram eliminações surpreendentes na primeira edição e vão decidir o torneio na Itália, no ano que vem

Por Vitor Sérgio Rodrigues

França, Espanha, Bélgica ou Itália farão a festa em outubro do ano que vem

França, Espanha, Bélgica ou Itália farão a festa em outubro do ano que vem

A primeira edição da fase final da Nations League, vencida por Portugal no ano passado, acabou chamando a atenção pelas quatro equipes que decidiram o torneio em Guimarães e no Porto. Dois anos depois, terminada a fase de grupos, três das quatro seleções que vão brigar pelo título podem encarar a disputa como uma “segunda chance”.

A França, campeã mundial meses antes na Rússia, era muito favorita no grupo em que estava com Holanda e Alemanha. Pareceu estar “de ressaca” e viu os holandeses ficarem com a vaga. Agora, os franceses ainda oscilaram um pouco, mas quando precisaram se impor conseguiram vencer Portugal em Lisboa e se classificaram para a fase final da segunda edição da Nations League com autoridade.

Há dois anos a Espanha começou dominando o grupo que tinha também a vice-campeã do mundo Croácia e a quarta colocada da Copa Inglaterra. Ganhou dos ingleses em Wembley e amassou a Croácia por 6 a 0. Mas perdeu os jogos da volta por 3 a 2 (o terceiro gol da Croácia saindo aos 48 do segundo tempo) e assim acabou ficando fora para a Inglaterra. Agora, parecia que a história iria se repetir com uma derrota para a Ucrânia e um empate com a Suíça, que forçou um confronto direto contra a Alemanha na última rodada. Os alemães jogavam pelo empate, mas foram massacrado pela Roja: 6 a 0.

Outra seleção que foi muito bem na Copa da Rússia e viu a vaga nas finais da primeira edição da Nations League escapar foi a Bélgica, terceira colocada da Copa. Duas boas vitórias contra Islândia e uma contra a Suíça em casa encaminharam a vaga. Só que na última, um desastre na goleada dos suíços por 5 a 2 e a eliminação no saldo de gols do confronto direto. Desta vez, os belgas tiveram trabalho, mas se impuseram e conquistaram 15 dos 18 pontos no grupo que tinha Inglaterra, Dinamarca e Islândia.

A quarta seleção classificada para a fase final da Nations League será a dona da casa: a Itália. As partidas, em outubro de 2021, serão disputadas em Milão e Turim. A sensação da Itália com essa classificação é de afirmação. Na Nations League passada, num estágio de reconstrução após ficar fora da Copa de 2018, a Itália foi eliminada no grupo que tinha Portugal e Polônia, mas já tinha deixado boas sensações e mostrado que o trabalho de Roberto Mancini tinha um bom caminho. De lá para cá, se classificou para a Euro ganhando todos os jogos e agora venceu seu disputado grupo na Nations sem perder (três vitórias e três empates), deixando para trás a Holanda, a Polônia e a Bósnia.

França e Bélgica maduras. Espanha e Itália renovadas, mas querendo se afirmar. Grandes equipes que têm tudo para fazer uma grande fase final da Nations League. Até outubro de 2021 falta muito. E ainda haverá a própria Euro no meio do ano que vem, que pode alterar a estrutura dessas seleções. Mas esse mata-mata promete!

Comentários