Blogs

Foi lindo, mas acabou ficando feio pra todo mundo

Abelão é um cara maravilhoso, ótimo treinador, vencedor, trabalhador. Mas quem fala o pensa não pensa no que fala. O clássico no Rio, a estreia do Grêmio, Palmeiras e São Paulo

Por Mauro Beting

Abelão não está errado em dizer que "foi lindo" o que seu jovem Vasco jogou contra o jovem Flamengo quando "o amassou" por 30 minutos". Mas não pega bem quando mesmo "amassando" o seu time derrotado no clássico. E que clássico. Ainda que esvaziado pelo calendário que pune quem ganhou tudo como o Flamengo e quem ficou com receio de perder ainda mais e se perdeu ainda mais como o Vasco reserva.

Mas o sincericídio neste crudelíssimo mundo pode e deve ser evitado. Bastaria o experiente treinador vascaíno dizer que mesmo com a derrota dolorida, o time se esforçou, mostrou qualidades, tem futuro nisso, evoluiu naquilo.

Não achar que "foi lindo" o que soa ainda mais feio. Ainda mais para quem foi ainda mais incinerado na Gávea no BR-19 ao dizer uma obviedade e um fato que "não deve" ser explicitado em um vestiário derrotado. O já famigerado "é normal perder para o Inter no Beira-Rio". Claro que é. Como é "normal perder para o Flamengo no Maracanã".

A questão é dar essa resposta naquele momento. Desnecessária como o "foi lindo" que ficou mais feio do que é.

Ou tão feio quanto o erro de Vanderlei em sua péssima estreia pelo Grêmio na derrota por 2 a 0 para o Caxias. É só o começo. Ele ficou muito tempo na reserva de Everson no Santos. Está sem ritmo. Ele e o time. Mas vão se acertar. Como o Tricolor tem acertado no mercado de janeiro.

Mas ficou feio. Indefensável levar uma bola tão sinuosa quanto defensável (pela distância) como é indefensável detonar o Tricolor além da derrota em casa. É começo de temporada. Não se pode criticar tanto o time de Renato como não se pode elogiar tanto o segundo tempo do Palmeiras que goleou em Itu (com Zé Rafael de volante!? E muito bem...) e a primeira etapa do São Paulo contra o Água Santa.

É começo de conversa. De trabalho. É tudo muito cedo. Um pouco de paciência é necessário. Até para entender as últimas declarações de Abelão.

Comentários