Blogs

Foi melhor, mas não foi bom: São Paulo 0 x 0 Corinthians

Paciência com os trabalhos que ainda estão começando - mesmo o do São Paulo

Por Mauro Beting

Tiago Volpi faz grande defesa em falta de Luan

Tiago Volpi faz grande defesa em falta de Luan

Foi zero a zero. Como se esperava. Mas um clássico melhor do que o aguardado pelas pressões prévias sobre um São Paulo que vinha jogando bem mas não vencia. Sobre um Corinthians que jogou bem contra o Guaraní mas ficou pelo caminho.

Com 15 minutos, de fora da área, ou próximo à meta corintiana, o São Paulo chegou cinco boas vezes. Ainda teria a sexta até meia hora de Majestoso no Morumbi. Porém, nos últimos 5 minutos, o time de Tiago teve quatro oportunidades. Pelos dois lados e com os dois centroavantes enfim buscando o jogo. E o Corinthians os procurando.

Diniz manteve a estrutura tricolor. Tchê Tchê recuando entre os zagueiros para fazer a saída lavolpiana. Laterais espetados, Daniel Alves e Hernanes produzindo mais, Pablo se aproximando de Pato por dentro, Vítor Bueno rondando o ataque.

Ao mesmo tempo o jogo do visitante não fluindo pelo encaixotamento de Cantillo. Laterais presos. Camacho discreto na distribuição. Sem Pedrinho, Luan pela direita, mas errando bolas fáceis e não encontrando o jogo. O estreante Yoni Gonzáles tentando se ambientar.

Na segunda etapa, o Corinthians encorpou. Mas só foi ter boa chance mesmo no final, em falta bem batida por Luan e melhor defendida por Volpi.

O São Paulo teve mais chances mais uma vez. Uma espetacular em belo lance de Vitor Bueno para Pato que Cássio defendeu com os pés. Mas quando a fase não é boa, nem esse escanteio foi marcado. Como um pênalti de Camacho em Igor Gomes (que entrou bem na partida) poderia ser marcado, aos 47. Logo depois de outro milagre de Cássio.

Os goleiros seguraram o placar.

Os dirigentes que segurem a bronca e tenham paciência com seus treinadores. A tolerância que os tricolores perderam com as arbitragens no SP-20. E não sem razão.

Comentários