Blogs

Futebol x Pandemia: Bangu aguarda posição da CBF e não quer abrir mão da Série D

Com futebol paralisado no Rio de Janeiro, clube tenta se reorganizar para ter condições de disputar competição nacional

Por Monique Danello

Bangu não quer abrir mão da disputa da Série D(Foto: Site Oficial Bangu)

Bangu não quer abrir mão da disputa da Série D | Foto: Site Oficial Bangu

Seguindo com a nossa série 'Futebol x Pandemia', que apresenta um panorama da situação dos clubes cariocas nesse período de paralisação do futebol, vamos contar hoje como o Bangu tem feito para enfrentar os efeitos da Covid-19. Em uma troca de mensagens com a nossa reportagem, o presidente Jorge Varela explicou quais são os principais desafios e dificuldades do clube nesse momento.

Ocupando a terceira posição do Grupo B da Taça Rio, o Bangu ainda tem chances de classificação para a semifinal do segundo turno do Campeonato Carioca. Até esta data, todos os contratos de jogadores estão em vigor, alguns com término previsto para o fim de abril. Ao longo dessa semana, o presidente do clube irá se reunir de forma virutal com diretoria e comissão técnica para estudar caso a caso. Sobre o retorno do Carioca, Jorge Varela reforçou o desejo do Bangu de terminar a disputa dentro de campo.

"Estamos trabalhando para o retorno do campeonato, porque temos um contrato em vigor com a televisão e vamos cumprir o que está determinado em contrato, assim que os órgãos sanitários, as Secretarias Municipal e Estadual e o Ministério da Sáude autorizarem. Por conta disso, a Ferj, em parceria com os departamentos médicos dos clubes, preparou um protocolo a ser seguido", explicou o presidente do Bangu.

Além da cota de televisão, o Bangu conta com a receita dos contratos com patrocinadores. O clube conseguiu pagar os salários de março, mas ainda busca soluções para os vencimentos de abril. O clube tenta refazer o planejamento de 2020, a partir deste novo cenário de pandemia, porque ainda terá pela frente a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro.

O início da competição estava marcado para 2 de maio, mas a paralisação das atividades esportivas criou um cenário de incerteza para a Quarta Divisão. Os capitães dos times que disputarão a Série D enviaram a CBF um documento pedindo ajuda financeira para os clubes e garantia da entidade de que a fórmula de disputa do campeonato não será alterada.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

Em 2020, a Série D do Brasileiro mudou de fórmula, aumentando de 16 para 26 datas. A competição começa com uma fase preliminar, além da fase de grupos com 14 rodadas. O término da disputa está previsto para o mês de novembro. O Bangu está no Grupo 7, ao lado de Cabofriense, FC Cascavel, Ferroviária, Mirassol, Nacional-PR, Portuguesa-RJ e Toledo. Jorge Varela ainda aguarda uma posição da CBF sobre a competição.

Na última quarta-feira (22), o São Caetano anunciou que pediu para ser retirado da disputa da Série D do Campeonato Brasileiro e que a medida é consequência da Covid-19. Essa é uma tentativa do clube do ABC para manter a saúde financeira, em meio à pandemia. O Bangu ainda está fazendo uma reengenharia estrutural no elenco e avaliando os impactos financeiros, mas o presidente do clube não quer abrir mão da participação da equipe no campeonato.

"Não trabalhamos com essa hipótese de desistir. Por esse motivo, estamos fazendo algumas mudanças estruturais no clube para evitarmos tal possibilidade", afirmou Jorge Varela.

 
Comentários