Blogs

Imposição marca o título da Supercopa do Brasil

São 20 dias de pré-temporada apenas, o que nos permite pensar em que nível esse time pode chegar

Por Vitor Sérgio Rodrigues

Jogadores do Flamengo levantam o troféu da Supercopa do Brasil(2020 Getty Images, Getty Images South America)

Jogadores do Flamengo levantam o troféu da Supercopa do Brasil | 2020 Getty Images, Getty Images South America

A forma como o Flamengo ganhou a Supercopa do Brasil chamou mais atenção do que o placar de 3 a 0 sobre o Athletico Paranaense. Uma imposição sobre o adversário que espanta. O atual campeão brasileiro dominou praticamente o jogo inteiro e só administrou a partir do segundo tempo, após marcar 2 a 0 na etapa inicial. Bruno Henrique, Gabigol e Arrascaeta marcaram, na conquista da primeira taça do clube na competição e no ano.

De certa forma, foi uma repetição do que foi visto na quarta-feira, contra o Fluminense. O Flamengo se estabelecendo como queria no campo de ataque, tendo muito volume e criando chances, contra um Furacão lento demais na saída e perdido na marcação. Já tinha tudo duas chances quando Bruno Henrique fez 1 a 0 e depois Gabigol foi muito esperto aproveitando o recuo errado de Márcio Azevedo. O Atheltico só conseguiu finalizar após os 35 minutos.

A diferença em relação ao jogo contra o Fluminense foi que o Fla praticamente não sofreu no segundo tempo, mesmo diante de um Athletico mais agressivo e de um forte calor. Contribuiu para isso o Fla mais atento e a grandes atuações de Arão, Rafinha e Rodrigo Caio, muito bem organizando a defesa. Arrascaeta fez o terceiro em um contra-ataque e garantiu o título, sem sofrer gol (levou uma bola na trave de Bissoli).

São 20 dias de pré-temporada apenas, o que nos permite pensar em que nível esse time pode chegar. O técnico Jorge Jesus disse que alguns jogadores que chegaram para qualificar o elenco ainda não estão sendo usados porque não assimilaram o modelo. O Flamengo que espanta neste começo de temporada, tem a tendência de melhorar muito.

Comentários