Blogs

Jogo pra macho...

Um brinde de capuccino com Nutella a todos os que batem palmas e cascos para a baderna em campo

Por Mauro Beting

Alcindo e Sadi no Gre-Nal de 1969

Alcindo e Sadi no Gre-Nal de 1969

20 de abril de 1969. Inauguração do Beira-Rio. Gre-Nal 189. As duas diretorias passaram a semana brigando a respeito da renda do "amistoso" (SIC)... Em 1954, a inauguração do Olímpico havia sido goleada do visitante por 6 a 2. Seis gols sofridos por Sérgio Moacir Torres. Justo ele o treinador tricolor que estava sentado na casamata gremista 15 anos depois... 37 do segundo tempo no Beira-Rio. Empate sem gols. Inter atacando, Grêmio com 10 desde a expulsão do ponta Hélio Pires. Bola nas mãos do goleiro tricolor Alberto. O atacante uruguaio Urruzmendi acabara de substituir o futuro ídolo colorado Valdomiro. E resolveu acossar o rival. No meio do caminho, o lateral gremista (Valdir) Espinosa protege seu goleiro e tromba com o adversário. Os 21 se tornam inimigos. Tipo Corinthians 2 x 2 Palmeiras no Derby das Embaixadinhas nada diplomáticas de Edilson, 30 anos depois, no SP-99. Em 1969, a batalha campal a partir da treta que de fato começou com Urruzmendi e o gremista Tupãzinho terminou com 19 expulsos - além de Hélio Pires. Alberto foi o sobrevivente gremista. Dorinho, o colorado. Gainete, goleiro do Inter, deu uma voadora errada e foi querem mais apanhou num bolo de adversários, ou mesmo inimigos, como se vê no vídeo da TV Guaíba. Na foto, dois de Seleção, o lateral Sadi (em pé) e o artilheiro histórico Alcindo (de cabeça pra baixo, ou sem cabeça na foto, como quase todos no front), em um dos momentos do clássico que jamais acabará. Pro Gre-Nal ou pro mal. Isso é história. Mas precisa se repetir? E se ela se repete, precisa bater palmas ou cascos como os defensores da indefensável noite de "futebol raiz" (seja lá a bobagem que isso significa)? Ok. Acontece. Eu mesmo já participei na várzea de baixarias assim. E com amigos queridos do outro lado. Mas precisa aplaudir? E o admirável gado velho e novo dizer que é assim mesmo que faz, que isso que é futebol, jogo de macho, espírito de Libertadores? Reitero: o instinto humano é pior do que o animal. Com todo respeito aos animais. Afinal não são 300 mil acessos a mais no Facebook só pra ver a briga como aconteceu na Arena tricolor que foram feitos por seres irracionais. Um capuccino com Nutella a todos e bom dia.

Comentários