Blogs

La Liga voltou como se não tivesse parado - LigaMatters!

Real Madrid venceu bem no estádio Alfredo Di Stéfano o fraco Eibar por 3 x 1 e, no sábado, o Barcelona fez o dever fora de casa contra o Mallorca - 4 x 0.

Mas o melhor foi a celebração de gol de Marcelo. Não só a celebração de gol. A celebração de vida do brasileiro. O respeito a ela.

O que nos falta em vários campos.

Por Mauro Beting

MARCELO MATTERS!

MARCELO MATTERS!

No primeiro ataque em sua cidade desportiva, no estádio inaugurado em 2006 com o então menino Carvajal ao lado do craque-bandeira Di Stéfano, Kroos chapou como se estivesse jogando com ele mesmo no videogame. Mais ou menos como o Barcelona no dia anterior, com Vidal abrindo o placar na primeira chegada.

Golaço com 2 minutos. Ideal para não desgastar fisicamente músculos jamais submetidos àquilo que aconteceu agora pela pandemia. O segundo gol parecia mesmo o treino que estava parecendo. Linha de passe entre Benzema, Hazard e Sergio Ramos - autor do primeiro gol do estádio, em 2006, contra o histórico Stade Reims francês. O mesmo rival que há exatos 64 anos foi vencido na primeira das 13 orejonas europeias.

Desempenho inicial merengue parecido com o que aconteceu no sábado, quando Braithwaite ampliou na primeira etapa para o líder da Liga.

O Madrid praticamente aproveitou todas as chances de gol que teve na primeira metade. Inteligentemente não forçando nada até para evitar as mais que prováveis lesões e dores, ainda faria o terceiro, em bela pancada de Marcelo.

Mas nada mais lindo em Valdebebas do que a celebração do brasileiro.

LigaMatters!

Ns segunda etapa, o Madrid exagerou em tirar o pé e quase o time de campo. Levou um gol lotérico, e, mesmo, não fosse Courtois, poderia até ter  cedido o empate. Zidane usou o banco como deveria. Mas o time não ajudou.

Como o Barcelona se ajudou e jogou melhor. Até mais do que vinha jogando antes da pandemia.

Também porque o seu camisa 10 fez um e deu duas bolas para gol.

A Liga voltou. E segue aberta.

Comentários