Blogs

Leonardo Jardim pode ser um bom apóstolo de Jesus

Treinador está desempregado desde dezembro e tem ideias parecidas com as do português. De todos os nomes especulados, é o mais próximo daquilo que o Flamengo joga hoje

Por Bruno Formiga

Leonardo Jardim pode ser um bom apóstolo de Jesus

Leonardo Jardim pode ser um bom apóstolo de Jesus

Jorge Jesus deixa um buraco enorme nos corações rubro-negros. Resultados, títulos, bom futebol, dominância e carisma. O treinador entregou basicamente tudo ao Flamengo em um ano de trabalho. Uma passagem intensa e vitoriosa. Preencher esse vazio é uma missão complexa. E natural que apareçam nomes dos mais variados. Alguns devaneios e outros bem possívels. De todos os citados, o que me parece mais viável é mesmo Leonardo Jardim.

Nascido na Venezuela, mas criado em Portugal (é filho de portugueses), ele começou a carreira em 2003. Tem rodagem e sempre foi visto como um prodígio no meio. O primeiro trabalho mais relevante foi no Braga, em Portugal. Depois teve boas, mas curtas, passagens por Olympiacos e Sporting.

Sua melhor versão veio mesmo no Monaco, com resultado, grandes campanhas e futebol de qualidade. Um time bom de ver. Divertido e eficiente - assim como o Flamengo.

O Monaco competitivo de Jardim


Apreciador do 4-4-2 com variações, Jardim também usa muito o 4-2-3-1. Das especulações, parece o mais próximo das ideias de Jesus. Usa dois volantes não alinhados, com o primeiro fazendo saída com os zagueiros e o segundo ajudando na armação e construção, chegando na área. Tem um jogo intenso e muito vertical.

Adora valorizar a posse para esperar um espaço na defesa adversária. É um grande entusiasta de jogadas ensaiadas em escanteio e faltas. Assim como JJ, faz marcação pressão logo após perder a posse, mas usa muito também marcação individual (o que é uma diferença importante em relação ao Flamengo atual).

Financeiramente também não parece estar tão distante do que hoje o Flamengo consegue pagar. Resta saber se o poder de adaptação dele é tão grande quanto o de Jesus. E, principalmente, a influência no elenco.

A troca não será simples. Mas é possível.

Comentários