Blogs

Levou VARtagem?

O conceito de “vantagem no impedimento” que tínhamos antes VAR foi completamente  desconstruído e precisa ser repensado.

Por Péricles Bassols

impedimento milimétrico e polêmico marcado ontem no jogo entre Atlético e São Paulo(GE.com)

impedimento milimétrico e polêmico marcado ontem no jogo entre Atlético e São Paulo | GE.com

A vantagem mostrada pelo VAR no gol anulado de Luciano, do São Paulo, contra o Atlético, expôs algo que nunca nos incomodou ou nos fez questionar a regra especificamente neste ponto. Quando o software que estabelece  os pontos e traça as linhas nos mostra milímetros de diferença em um posicionamento  momentâneo, nos perguntamos: qual vantagem de fato um atleta teve sobre o outro?
Principalmente em situações finais de campo- dentro da área- onde quase não se tem mais que correr, apenas finalizar, essa pergunta não encontra resposta.
Nos idos de 1863, quando o impedimento foi implementado, o objetivo era acabar com a burla de "ficar na banheira" apenas esperando a bola  ao lado dos gols para marcar o tento.  Além de tirar a emoção, criava grandes espaços vazios no campo, prejudicando o andamento do jogo. Na época, para não estar impedido, a regra dizia que tinha que ter até 4 jogadores entre a bola e linha de fundo. Isso foi diminuindo na busca por mais gols até chegarmos à famigerada mesma linha.

Ontem, no Atlético X São Paulo, tivemos o maior exemplo de que precisamos repensar esta regra do jogo. A revisão do VAR anulou o gol tricolor por milímetros difíceis de serem vistos e compreendidos. 

Mesmo quem é  fã, entende a ferramenta  e defende o uso do VAR  - como eu -  ficou incomodado. Mas por quê??
Resposta:
1- Transparência: Como vocês operaram a tecnologia? O que foi dito? Por que nada disso é  mostrado?
 Ps: Essa questão se relaciona muito com o texto anterior que escrevi e que segue no link abaixo:

https://www.esporteinterativo.com.br/blogs/Aumenta-o-som-CBF-20200902-0024.html

2- Tecnicamente: sinto falta de saber quais foram os pontos técnicos que fizeram o árbitro  chegar à decisão.

Para solucionar o impedimento  de milímetros sem real vantagem temos algumas soluções  sendo pensadas ao redor do mundo. Só acho que elas precisam ser tratadas com urgência. O futebol precisa reagir rápido.  Ele não pertence aos árbitros,  pertence ao povo que o ama , vive e consome.

Comentários