Blogs

NEYMAR E PRIVILÉGIOS

Atacante usa o talento e o histórico para justificar o tratamento que recebe na Seleção

Por Bruno Formiga

Neymar completou 100 jogos pela Seleção(Ale Cabral/AGIF)

Neymar completou 100 jogos pela Seleção | Ale Cabral/AGIF

Neymar não mentiu. Pelo contrário. Na entrevista que deu antes de Brasil x Senegal, o atacante apenas disse o que todos já tinham percebido: Há tratamento diferente para 'jogador diferente'. E ele é um desses jogadores.

Por muito tempo Neymar foi rotulado como 'o cara que leva a seleção nas costas' - principalmente sob o comando de Dunga. Era a época em que torcedores e jornalistas esbravejavam que a geração era fraca. Agora, o camisa 10 apenas lembrou disso. E até relativizou. 

 

Além de dizer que ele era 'um dos', Neymar também deixou a entender que parte do que suportava não era só questão técnica e de talento, mas também de pressão. E sim, ele sempre foi o alvo.

Tudo isso para justificar o tratamento diferente que ele havia sido perguntado sobre ter na seleção brasileira. Não negou o que sempre foi evidente. 

Não é apenas Neymar. Os diferentes são tratados assim no futebol. É cultural - e não estou aqui dizendo se é certo ou errado. 

Esse tratamento se conquista. Em campo.

Neymar pode não ter ganho o que podia com a seleção. Mas está léguas à frente dos outros. Muitos desses já foram 'diferentes' em alguma categoria ou em algum time. E foram tratados como tal.

O futebol mima. É uma bolha. E tem seus códigos. 

Neymar não falou nada que já não sabíamos.

  • Blog do Formiga
Comentários