Blogs

Não cospe!!

Presidente do comitê médico da FIFA quer punição para quem cuspir.

Por Péricles Bassols

CR7 cuspindo(O tempo)

CR7 cuspindo | O tempo


Na mesma semana em que o comitê técnico da FIFA acenou para uma possível alteração no número de substituições - de 3 para 5 - durante o tempo normal de jogo, o presidente do comitê médico da FIFA, Michael D'Hooghe, apresentou a possibilidade de haver uma punição para jogadores que cuspirem no gramado. 

"Jogadores têm como costume esse hábito pouco higiênico. É uma boa maneira de espalhar o vírus." Disse ele. "Talvez um cartão amarelo", completou o chefe do departamento médico da entidade máxima do futebol.

A mudança no número de substituições faz sentido para mim. Afinal, poupar fisicamente os jogadores na longa e difícil jornada que será imposta pelo calendário pós Covid 19, se mostra fundamental para terminar esta temporada sem prejudicar times e atletas com lesões. 

Já o ato de cuspir, apesar de anti higiênico e realmente insalubre, é quase involuntário para quem treina e pratica esportes. É como espirrar ou piscar. 
Talvez o doutor da FIFA nunca tenha treinado ou realizado alguma atividade física de alta intensidade, mas o fato é que a produção de saliva aumenta consideravelmente quando praticamos exercícios físicos intensos e que exigem uma respiração mais forte. Resumindo de forma bem simplificada: como as narinas não têm espaço suficiente para a entrada e saída de ar que o corpo demanda, respiramos mais pela boca, que fica seca e, por isso, começa a produzir mais saliva. Ou seja, cuspir nesses momentos é quase um reflexo fisiológico; uma necessidade. 
Uma possível solução seria deixar os jogadores jogarem com uma garrafa na cintura para hidratação, o que minimizaria, mas não eliminaria o hábito de tantos anos de treino e prática. 
Agora, pensando na gestão do jogo, vamos lá: imagine um jogador expulso por segundo cartão amarelo, sendo que o primeiro foi por cuspir no gramado... Ahhh Doutor!!! Faça-me o favor!!!

É possível que quando do retorno das atividades, a imunidade coletiva já esteja estabelecida e as curvas de contaminação mundo afora mais baixas. Com os sistemas de saúde conseguindo absorver todos com mais calma, teremos mais tranquilidade e menos necessidade de ações mirabolantes como esta. 
Não cuspa para o alto Doutor

Comentários