Blogs

O Real Madrid Feminino chegou!

A equipe feminina do Real Madrid passa a existir oficialmente neste dia 1º de julho de 2020. Um nascimento tardio, mas que finalmente aconteceu.

Por Tatiana Mantovani

OFICIAL Real Madrid Feminino nasce neste dia 1 de julho de 2020(ElMundo)

OFICIAL Real Madrid Feminino nasce neste dia 1 de julho de 2020 | ElMundo

Demorou, mas o Real Madrid tem uma equipe feminina. O clamor popular fez com que o clube finalmente apostasse pela modalidade. A decisão chega com alguns anos de atraso. O Barcelona conta com uma equipe feminina há mais de 30 anos, o Atlético de Madrid há quase 20 anos e a Liga Feminina é disputada no país desde o final dos anos 80. O Real Madrid chegou tarde, mas chegou.

A última assembleia de sócios do clube, aprovou a compra do CD Tacón por parte da entidade por 300 mil euros (hoje mais de 1 bilhão e meio de reais). Desde a temporada passada, a equipe principal do Tacón já treinava e disputava suas partidas no CT do Real Madrid, a partir de hoje, toda a estrutura passa a contar com um espaço nas instalações de Valdebebas. Agora, o Real Madrid conta com uma equipe feminina e com categorias de base.

Nestes primeiros passos do Real Madrid Feminino, não contem com contratações galácticas. A postura será diferente do clube masculino, pelo menos de momento. A intenção do clube é que, mesmo que nutrido do orçamento da entidade, a equipe feminina consiga dar andamento ao projeto com os recursos próprios e de seus patrocinadores. A equipe vai olhar muito para a base e para o mercado nacional, as contratações dentro do mercado espanhol serão o objetivo neste início.

Pelo menos de momento, as estrangeiras serão as que já estavam na última temporada do CD Tacón. As referências seguem sendo as suecas Sofia Jakobsson e Kosovare Asllani. As duas brasileiras que já defendiam o Tacón, a meio-campista Thaisa Moreno e a zagueira Daiane Medeiros, serão nossas primeiras representantes na equipe feminina do Real Madrid.

Para o futebol feminino espanhol, a chegada do Real Madrid é uma grande notícia. Traz visibilidade para a competição, força para as categorias de base e uma entidade forte para lutar pela profissionalização da categoria. Mesmo que de forma tardia e ainda com calma, o Real Madrid Feminino tem tudo para ser um ponto de inflexão não só dentro do clube, mas para o futebol feminino no país em geral.

Comentários