Blogs

O jogo que Simeone queria: Atlético de Madrid 1 x 0 Liverpool

O pior Atlético de Simeone venceu com méritos o melhor momento do Liverpool

Por Mauro Beting

Koke fez o gol da justa vitória colchonera

Koke fez o gol da justa vitória colchonera

Só o tridente ofensivo do Liverpool fez mais gols que o Atlético na temporada. Só Salah, Firmino e Mané deram mais assistências para gol que o time colchonero fez gols até agora. O pior Atleti com Simeone desde 2011 contra um dos melhores momentos da história dos Reds.

Mas bastou um gol aos 3 minutos de Koke, na infelicidade de Fabinho, para a partida ficar como queria Cholo: duas linhas muito próximas de quatro, sem espaço para o tridente flutuar, sem brecha para Henderson e Wijnaldum inflitrarem. O time que não fazia gol marcou. O mesmo time que sofria gols não sofreu. Como já fizera contra o Bayern de Pep, o Barcelona também campeão europeu de 2016, e até o Chelsea de Mourinho.

Quase nenhuma chance de gol do Liverpool na primeria etapa paupérrima. Duas chegadas mais perigosas na segunda etapa inglesa. Nenhuma defesa de San Oblak. Também mais não precisou fazer o Atlético. Ainda assim foi um pouco mais perigoso.

Também porque Mané sentiu a falta de ritmo e saiu. Salah foi sacado inexplicavelmente na segunda etapa. O pior Liverpool em meses se viu contra o melhor Atlético.

O resultado se justifica e foi merecido em jogo tático mais do que técnico.

Ainda aberto. E mais imprevisível do que parecia ser.

Comentários