Blogs

O melhor trabalho da carreira de Diniz

São Paulo ainda não está pronto. Longe disso. Mas já representa o trabalho mais maduro de Fernando Diniz como treinador.

Por Bruno Formiga

Posse de bola, toques curtos e jogo com muitas opções de passe. Fernando Diniz segue acreditando nas mesmas coisas. E implementando tudo aquilo que acredita. Mas o seu São Paulo é uma prova de evolução do perfil dele como treinador.

Até aqui, mesmo sem títulos, Diniz tem no Tricolor o melhor trabalho na carreira. Sim. O time do São Paulo mostra uma solidez e uma competitivdade que antes o técnico não conseguia.

É verdade que Fernando Diniz nunca teve tanto talento nas mãos. São jogadores de alto nível e um elenco com ótimas opções. Natural que em um ambiente assim as ideias sejam postas em prática com mais facilidade - e olha que até demorou. 

Mas o fato é que até a pausa pela pandemia de coronavírus, Diniz fez o São Paulo jogar bem seguidamente, encurralar adversários, divertir o torcedor, ter (alguns) resultados e sofrer pouco. 

Este último ponto é importante.

Fernando Diniz nunca tinha feito equipes seguras. Todas eram muito vulneráveis. 

O São Paulo não. 

Pode não converter todas as chances que cria (e são muitas) e errar muito o alvo. Mas o time não fica nas cordas, não fica exposto e raramente sofre.

Obviamente que o conceito de sofrimento aqui é relativo. Muito torcedor arranca os cabelos com tanto gol perdido e chances reais desperdiçadas. Muitas delas, inclusive, já cobraram um preço alto em tropeços e derrotas. 

De qualquer forma, como lembrou o Globoesporte.com, Diniz já é o técnico com o melhor aproveitamento em clássicos no São Paulo desde 2015. E aquele com o melhor aproveitamento geral entre os treinadores efetivos no mesmo período.

Números importantes para um técnico sempre tão questionado.

  • blog do formiga
Comentários