Blogs

POLÊMICAS VAZIAS (em texto): Rivaldo ou Zico?

A pergunta me soa bem estranha. Mas surgiu em um grupo de amigos e percebi que ela parece ser mais comum do que parece. Sim. Tem gente que acha o Rivaldo melhor que o Zico.

Por Bruno Formiga

Rivaldo fez aniversário esses dias. Um jogador monstruoso. E muito vencedor. Foram 24 títulos na carreira. Muitos deles com protagosnismo e atuações brilhantes, como na Copa do Mundo em 2002. Conquistas coroadas com um prêmio de Melhor do Mundo. 

Em um grupo de amigos no Whatsapp surgiu a discussão Rivaldo ou Zico. E me surpreendi que o que parecia barbada virou de realmente um debate com argumentos e defesas. Alguns, de fato, consideram que o ex-jogador do Barcelona jogou mais que o maior ídolo da história do Flamengo. 

O principal ponto foi: feitos pela seleção. Rivaldo ganhou Copa do Mundo, Copa América e Copa das Confederações. Esteve na seleção do Mundial tanto em 1998 quanto em 2002.

Sim. Rivaldo jogou demais pelo Brasil. Mas sempre enfrentou resistência. Enquanto atuava, nunca foi unamididade. Antes de Copa da França era a grande dúvida de Zagallo no time titular, por exemplo. Cansou de ser criticado pela imprensa e por toredores, que o consideravam lento e fominha. 

Injustiças à parte, Rivaldo passou por isso. Ponto. Gostemos ou não. Era questionado, coisa que Zico praticamente nunca foi. Passou a década de 1980 inteira sendo considerado o melhor jogador brasileiro em atividade. E era o grande craque dos times de 1982 e 1986 (mesmo machucado).

Zico foi mais goleador, mais mortal, mais decisivo, mais habilidoso, mais genial, mais maestro. Na bola parada ou em progressão, tinha bem mais recursos que Rivaldo - tanto que fez mais que o dobro de gols.

Apesar da ausência de títulos, o que, pelo raciocínio simples de títulos, faria de Dunga mais jogador do que Falcão (??), Zico jogou muito pela seleção brasileira. Tem várias atuações memoráveis com a camisa do Brasil. E é nosso quinto maior artilheiro em partidas oficiais.

O melhor Rivaldo sempre foi um segundo atacante por onde passou. O melhor Zico foi isso e muito mais. Ponta-de-lança, criador, caindo pelos lados, pisando na área. Taticamente um jogador mais completo e mais perigoso. Mesmo que não tenha sido campeão pela seleção.

Adapatando Fernando Calazans: Azar da seleção.

Comentários