Blogs

Pandemia de saudosismo (e decepção)

Sem jogos ao vivo, emissoras apostam no passado para que o torcedor relembre grandes momentos do futebol. E trazem também um olhar mais crítico de quem lembrava apenas das memórias boas

Por Bruno Formiga

Rever jogos tem trazido a sensação de muitos têm experientado "achava que tinha sido melhor"(Getty Images)

Rever jogos tem trazido a sensação de muitos têm experientado "achava que tinha sido melhor" | Getty Images

A pandemia do novo Coronavírus pausou o futebol no mundo todo. Está tudo em stand by, sem data pra voltar. Mas a falta de jogos nos estádios não tirou jogos da televisão. E nem do Youtube.

Emissoras e canais (o da FIFA, por exemplo), têm apostado na exibição de partidas históricas. Uma forma de preencher grade de programação e o tempo das pessoas. Alternativa que normalmente funciona, já que uma das sustentações da paixão do torcedor é a memória afetiva.

Mas existe nesse movimento todo um fenômeno interessante: o olhar crítico.

Sem a tensão do dia do jogo e podendo rever a partida (coisa que o torcedor em geral faz pouco ou simplesmente não faz), muitos têm experientado a sensação de "eu achava que tinha sido melhor". 

Pois é.

O distancimento nos deixa mais frios. E atentos. Isso sem contar que a evolução do futebol mudou a velocidade, a mobilidade e intensidade dos jogadores. É quase outro esporte.

Logo, não se decepcione. Muitas partidas que você tinha guardado carinhosamente como algo quase perfeito e/ou craques que você não via defeitos vão se apresentar nessas visitas ao passado como errantes e nem tão espetaculares assim. 

Esses jogos e esses jogadores seguirão enormes e históricos. Você apenas provavelmente vai colocar uma nova lupa sobre. E perceber muitos detalhes que passaram despercebidos no dia ou na época.

A memória seleciona. Mas o jogo não são partes e nem recortes. Vê-lo depois de tanto tempo traz a chance de enxergar tudo. Erros, acertos, vacilos e momentos geniais. 

Essa viagem também traz comparações com o agora. E talvez faça você valorizar também o futebol atual. Não se cobre por achar uma partida de 20, 30 anos atrás lenta e chata. Muitas vezes elas foram exatamente assim. Lentas e chatas. Mas o saudosismo nosso de cada dia jogou para debaixo do tapete.

Comentários