Blogs

Rei da Resenha: Daniel 'Fala Fino' conta sobre seus vídeos que viralizaram na internet

Artilheiro do América-RJ em 2020 revela como surgem os conteúdos e se surpreende com a primeira gravação, de 2012, que ganhou forte repercussão este ano; confira os vídeos que fizeram sucesso

Avatar del

Por Aline Nastari

O vídeo de 2012 que viralizou em 2020, o primeiro do Rei da Resenha(Foto Reprodução / Esporte Interativo)

O vídeo de 2012 que viralizou em 2020, o primeiro do Rei da Resenha | Foto Reprodução / Esporte Interativo

Há duas semanas fui surpreendida com a viralização de um vídeo que gravei em 2012. Era uma passagem (parte da matéria que o repórter aparece), gravada na final Sub-17 da Copa Zico, na época, no Estádio Engenhão. A justificativa da repercussão está no personagem entrevistado. Hoje ele é o “Rei da Resenha”.

Na entrada ao gramado perguntei a Daniel Ribeiro, então artilheiro do time, já no América-RJ, sobre o que passava pela cabeça ao entrar em um estádio profissional para uma partida decisiva. Na resposta, além de revelar o sonho de jogar pelo Flamengo, disse que era 'o melhor do time'. De fato, esse foi o motivo que me fez escolher Daniel para a entrevista. Mas a resposta inesperada e a super sinceridade já era sinal de que ele seria o cara da resenha do atual vestiário do Mecão. Além disso, um outro fator chamava a atenção: a voz aguda de Daniel. Oito anos depois daquele papo, o vídeo ganhou uma repercussão que antes não havia ganho.

“Fui pego de surpresa com a viralização do vídeo. Tinha um tempo já, era antigo e do nada começaram a compartilhar, estourou e recebi nos grupos, me marcaram, muita gente me chamando no Instagram falando que eu era resenha. Todo mundo mandando mensagem, me seguindo. Eu tinha 2.500 seguidores e agora tenho 58 mil. Várias pessoas mandando mensagem falando que os filhos curtem meus vídeos, faço vídeo mandando alô para as pessoas, passo na rua tem gente falando olha o menino do vídeo ali, pedem para tirar foto comigo”, lembrou.

Confira o vídeo abaixo:

 

A popularidade continua crescendo e produção de vídeos não para. Quase 8 anos depois, ele continua no América e mantém a personalidade daquela entrevista. E que fique claro, sinceridade, não significa falta de humildade, muito pelo contrário, a combinação dessas duas características é justamente a explicação para a repercussão dos vídeos. No geral, são gravados no vestiário do Mecão pelos colegas de clube que se divertem com Daniel.

“É espontâneo. A gente fica resenhando no vestiário, cada um contando sobre sua vida. As coisas que vivo aqui na comunidade eu conto para as pessoas no clube e os moleques gostam, filmam e bombou do nada”, contou.

O atacante vive no Complexo do Caju, no Rio de Janeiro, e lá ganhou o apelido de 'Daniel fala fino'. Mas a voz nunca foi um problema para ele. Sua história é um exemplo de quem soube virar o jogo e usar algo que poderia ser um problema para ele, como solução.

 “Já estou acostumado com a minha voz, todo mundo me chama de Daniel fala fino aqui na comunidade, ou Daniel vozinha, já estou acostumado e não ligo para isso. É meu apelido aqui na comunidade. Quando tinha 16, 17 anos fui à fono fazer tratamento para ver se ficava um pouco grossa, mas depois falei para minha mãe para deixar assim mesmo que era diferente e todo mundo gostava. Não ligo não, acho que bombou mais os vídeos por causa da minha voz”, constatou.

Para os amantes da resenha do futebol, o conteúdo criado por ele é um prato cheio. Os vídeos de Daniel têm um pouco da rotina de um jogador de um time de menor expressão, com suas dificuldades financeiras, mas que lida com os problemas de forma bem-humorada. São diversos exemplos, desde revelar a construção de uma escada na janela de casa por falta de dinheiro para a porta, até a firmeza em afirmar que já jogou no Flamengo – mesmo não sendo o Flamengo que vocês imaginaram. Algumas das pérolas de Daniel no vídeo a seguir.

 

Como perceberam, para escrever esse texto eu falei brevemente com Daniel. No último sábado (27), ele disputou uma partida contra o Americano, marcou o segundo gol da vitória por 2 a 0 do América e ajudou a equipe a permanecer na Série A do Carioca. Com três gols na temporada, o atacante é o artilheiro do Mecão em 2020. E eu, claro, não me contive e repeti a primeira pergunta que fiz a ele: quem é o melhor do time hoje?

“Eu falei naquele tempo quando era mais novo, minha primeira entrevista. Isso aí saiu da minha boca do nada, jogo igual a todos, mas não sou o melhor do time mais não, falei besteiro lá. Até hoje os moleques me chamam de melhor do time”, finalizou.

  • Daniel Ribeiro
  • Rei da resenha
  • Daniel fala fino
  • América-RJ
Comentários