Blogs

São Caetano é a primeira vítima do Coronavírus

Clube abriu mão oficialmente de disputar a Série D do Brasileiro por questões financeiras e falta de capacidade de investir e assumir novas dívidas na temporada

Por Bruno Formiga

A crise do Cornavírus atingiu em cheio o futebol. E era questão de tempo até fazer vítimas. O São Caetano é a primeira delas. O clube, que um dia já foi finalista de Brasileirão e Libertadores, abriu mão de jogar a Série D em 2020, o que praticamente encerra o calendário do time nesta temporada.

Quando o futebol voltar, o São Caetano terá apenas as partidas restantes da Série A 2 do Paulistão para cumprir e Copa Paulista. Depois disso, portas fechadas.

A decisão foi anunciada nesta quarta-feira (22) e encaminhada à Federação Paulista, que agora deve indicar um substituto para o São Caetano.

Sem jogos, o São Caetano perdeu receitas e teve patrocínios suspensos. Seguiu com custos de manutenção de elenco e funcionários. Uma conta que não estava batendo e que não tem previsão para tal - já que ainda não se sabe quando jogos poderão ser realizados novamente.

A diretoria do São Caetano toma uma decisão dura e pouco popular. Mas aparentemente necessária. O clube já tem dívidas e manter a participação na Série D, diante de um cenário ainda incerto e que custa caro, seria irresponsável com a instituição, aumentando o rombo e o prejuízo.

Ao não jogar a Série D, o time opta por não prolongar contratos e muito menos correr atrás de reforços. Ou seja, estanca a sangria e tenta sobreviver. Um caminho racional.

Postura rara. E radical. Mas que talvez outras diretorias, em contextos diferentes, precisem tomar em algum momento.

Tempos (mais) difíceis estão por vir.

Comentários