Blogs

VSRanking Escrito: Os Dez Maiores Jogadores do Brasileirão Nesta Década

Analisei os principais nomes do torneio de 2011 até 2019, considerando títulos, atuações, gols, assistências, prêmios de melhor do campeonato e eleições para a seleção do Prêmio Craque do Brasileirão e fiz a minha lista

A lista dos dez maiores do Brasileirão na década(Arte Esporte Interativo)

A lista dos dez maiores do Brasileirão na década | Arte Esporte Interativo

O VSRanking Escrito está de volta, agora para listar os dez maiores jogadores do Campeonato Brasileiro nesta década, que está terminando (e o Brasileirão 2020 não pôde começar por conta da pandemia...). Analisei os principais nomes do torneio de 2011 até 2019, considerando títulos, atuações, gols, assistências, prêmios de melhor do campeonato e eleições para a seleção do Prêmio Craque do Brasileirão. O VSRanking ficou assim:

10) Neymar – Mesmo jogando apenas as edições de 2011 e 2012 (em 2013 foi apenas o primeiro jogo, o 0 a 0 contra o Flamengo), Neymar merece estar na lista. Craque e Bola de Ouro em 2011, eleito para a seleção nos dois anos, fez 27 gols e deu 12 assistências em 39 jogos apenas, já que desfalcou muito o Santos por causa de convocações para as seleções principal e olímpica. Além disso, o nível altíssimo das atuações fez com que ele fosse uma atração do campeonato, inclusive sendo aplaudido por torcidas adversárias. Mesmo sem título, Neymar merece estar entre os dez!

9) Willian Bigode – Tetracampeão brasileiro em nove edições disputadas, por três times diferentes. Willian Bigode é um vencedor nato, sendo importante nessas conquistas, ainda que não tenha sido protagonista de nenhuma delas. No total, são 51 gols e 40 assistências em 236 jogos por Corinthians, Cruzeiro e Palmeiras. Curiosamente, Willian não foi indiciado nenhuma vez para seleção do campeonato.

8) Jean – Como volante ou como lateral, Jean foi um dos mais vitoriosos jogadores do Campeonato Brasileiro nesta década. Campeão pelo Fluminense em 2012 e pelo Palmeiras em 2016 e 2018, Jean foi importante nos dois primeiros títulos (contribuiu menos em 2018), sendo eleito para a seleção do torneio em 2012 (como volante) e 2016 (como lateral-direito). Cobrador de pênaltis, também tem bons números ofensivos para um defensor, 19 gols e 16 assistências.

7) Jadson – Jadson brilhou em dois títulos brasileiros do Corinthians nesta década, em 2015 (rivalizando com Renato Augusto pelo posto de melhor jogador do time e do campeonato) e em 2017 (sendo a principal peça criativa de um Corinthians muito seguro defensivamente). Foi eleito para a seleção do torneio em 2015, mas mostrou um ótimo nível de jogo a década inteira (exceção feita ao campeonato de 2019). No total, são 33 gols e 41 assistências em 192 jogos.

6) Fábio – O goleiro do Cruzeiro viveu uma grande fase praticamente durante toda a década, inclusive no Campeonato Brasileiro, sendo campeão duas vezes, em 2013 e 2014. No primeiro título, também foi eleito o goleiro da seleção do campeonato. Sempre um porto seguro do Cruzeiro, salvou o time com atuações fenomenais, defesas impossíveis e vários pênaltis defendidos. No Brasileiro nesta década são 296 jogos, 331 gols sofridos e 96 jogos sem sofrer gols.

5) Gabigol – Jogando o Brasileirão desde os 17 anos, Gabriel Barbosa sempre marcou muitos gols, mesmo quando não tinha tanto tempo de jogo. No total são 67 em 147 jogos, além de 22 assistências. Nos últimos dois anos justificou sua presença na lista: foi, por duas vezes seguidas, o artilheiro do torneio, duas eleições para a seleção do campeonato, além da Bola de Ouro de Placar e do título com o Flamengo em 2019.

4) Cássio – Protagonista dos dois títulos que conquistou com o Corinthians na década, Cássio ajudou demais até a equipe se acertar e jogar aquele excelente futebol em 2015 e salvou repetidas vezes o time no título de 2017, rivalizando com Jô, até o fim, pelo título de melhor jogador do campeonato, sendo eleito para a seleção do torneio. No total, são 246 jogos no Brasileirão nesta década, com apenas 213 gols sofridos e incríveis 103 partidas sem sofrer gol.

3) Fred – Maior goleador da história do Brasileirão nos pontos corridos, com 147 gols, Fred marcou 106 deles (além de 34 assistências) nesta década, sendo campeão e melhor jogador em 2012, com o Fluminense. No total, foi selecionado para a seleção do campeonato duas vezes, além de ter sido artilheiro em três oportunidades. De volta ao Flu, Fred quer aumentar esses números em 2020.

2) Dudu – As boas campanhas do Palmeiras no Brasileirão na segunda metade desta década foram embaladas pelas grandes atuações de Dudu. Apareceu nos momentos de maior pressão nos títulos brasileiros de 2016 e 2018, sendo eleito para a seleção do torneio nesses dois anos, além de melhor jogador e Bola de Ouro da Placar em 2018. No total são 43 gols e 57 assistências em 200 jogos na década, marcando para sempre seu nome na história do Palmeiras e do campeonato.

1) Éverton Ribeiro – Tricampeão, três vezes eleito o melhor jogador do torneio (dois Prêmios Craque do Brasileirão e uma Bola de Ouro da Placar), Éverton Ribeiro é a maior referência técnica e de brilho do Cruzeiro bicampeão de 2013 e 2014, além de ser o capitão e um jogador importantíssimo para o funcionamento do fantástico Flamengo campeão em 2019, sendo eleito para a seleção do torneio nesses três anos. No total, marcou 32 gols e deu 47 assistências em 205 jogos.

Jogadores que foram muito considerados para a lista, mas acabaram ficando fora: Ricardo Goulart, Renato Augusto, Jô, Dedê, Marcos Rocha, Egídio, Edu Dracena, Bruno Henrique (os dois, do Flamengo e do Palmeiras), Geromel, Fágner, Paulinho, Thiago Neves, Gil, Mayke, Ronaldinho Gaúcho e Diego Souza.

Comentários