Blogs

Volta a vida primeiro, depois volta o futebol

Você até pode achar que que o futebol tem que voltar agora no Brasil. Estará “brigando com a imagem”, mas é um direito. Só não dá para defender isso dizendo que “pode voltar no Brasil porque na Alemanha voltou”...

A Alemanha, enquanto sociedade, se preparou para o futebol voltar(2020 Pool, Getty Images Europe)

A Alemanha, enquanto sociedade, se preparou para o futebol voltar | 2020 Pool, Getty Images Europe

Se o futebol voltou na Alemanha, por que não pode voltar no Brasil? Essa pergunta tem estado presente no noticiário esportivo brasileiro e é muito recorrente nas redes sociais. De uma maneira simplória, você transborda o que aconteceu no país europeu para a realidade brasileira, na ansiedade de retornar o esporte mais popular, mesmo estando em meio à maior crise de saúde em quase 100 anos. Faz sentido? Zero. Nenhum. Nunca.

O motivo é bem simples e para explicar, vou utilizar o exemplo de outros dois países em que o futebol não voltou. Na Itália e na Espanha, onde a crise do Coronavírus foi bem mais grave do que na Alemanha, querem voltar com o futebol. Já colocaram algumas previsões de datas de retorno, que sempre foram descartadas. Por que? Porque a vida ainda não voltou ao normal o suficiente. Na Alemanha, com comércio funcionando, pessoas trabalhando e crianças voltando à escola, sim.

Acompanhando as informações dos correspondentes do Esporte Interativo na Itália, Clara Albuquerque, e em Barcelona, Marcelo Bechler, fica claro que antes de pensar em voltar com o futebol, a sociedade precisa minimamente voltar ao normal. Na Itália, na semana passada, as pessoas foram autorizadas e frequentar parques e fazer exercícios e várias estabelecimentos que estavam fechados, como lojas de roupas, restaurantes e salão de beleza puderam reabrir. Mesmo com esse cenário de volta à normalidade, ainda não há nenhuma data para o futebol voltar por lá.

Nesta sexta-feira, Marcelo Bechler trouxe no seu perfil no Twitter o início da terceira fase de “desconfinamento” em Madri e em Barcelona. Nessa terceira fase, é permitido visitar familiares e amigos, além de poder sentar em bares e restaurantes em meses localizadas nas calçadas. Futebol? Somente neste sábado saiu uma data, anunciado pelo governo espanhol: 8 de junho, mais de um mês depois...

Então, é só trazer para o cenário brasileiro atual, onde prefeitos e governados são taxativos de que o isolamento social não pode diminuir, pelo contrário, ele precisa aumentar. Apenas serviços essenciais estão autorizados a funcionar. Milhões de crianças não têm aula. E num país onde o próprio Ministério da Saúde reconhece que há subnotificação, a curva de transmissão e de mortes por Coronavírus só aumenta, não há sentido algum querer voltar com o futebol neste momento.

Mesmo diante do que foi exposto, você pode achar que sim, que o futebol tem que voltar agora no Brasil. Estará “brigando com a imagem”, mas é um direito. Só não dá para defender isso dizendo que “pode voltar no Brasil porque na Alemanha voltou”...

Comentários