Brasileirão

Fluminense vive crise interna com discordância entre dirigentes sobre permanência de Marcão

Mário Bittencourt e Celso Barros têm opiniões diferentes sobre continuidade do trabalho do treinador 

Avatar del

Por Aline Nastari e Rodrigo Silva

Marcão balança no Fluminense e pode voltar a ser auxiliar(Lucas Merçon / Fluminense FC)

Marcão balança no Fluminense e pode voltar a ser auxiliar | Lucas Merçon / Fluminense FC

Como se não bastasse o momento ruim do Fluminense no Campeonato Brasileiro, o clube tem outra turbulência para administrar. Faltando nove jogos para terminar a competição, as principais lideranças da diretoria divergem sobre a continuidade do trabalho de Marcão. Conforme o Esporte Interativo apurou, o vice-presidente do Tricolor, Celso Barros, é a favor da saída do técnico. Já o presidente Mário Bittencourt é contra uma mudança neste momento. 

Para Celso Barros, Marcão deveria voltar ao cargo de auxiliar imediatamente e a equipe deveria contratar um técnico experiente, capaz de ajudar o time a sair da situação que se encontra no Campeonato Brasileiro. Porém, Mário Bittencourt é contra a mudança nesse momento, pelo menos antes do próximo jogo, já que falta apenas um dia para o confronto contra o Vasco. 

Essa não é a primeira divergência entre o vice e o presidente do Fluminense. Na efetivação de Marcão, Celso Barros foi voto vencido. Na ocasião, Mário Bittencourt aceitou a sugestão do diretor executivo Paulo Angioni e deu sequência ao trabalho do ex-jogador à frente da equipe. 

Outro episódio de discordância entre as lideranças foi quando a atual diretoria assumiu o clube.  Celso Barros foi contra a permanência de Paulo Angioni como diretor executivo, mas Mário Bittencourt decidiu pela permanência.

Celso Barros se sente sem poder pra tomar decisões no departamento de futebol e vê Mário como uma figura centralizadora. Já o presidente costuma usar o argumento que as decisões são compartilhadas entre os três - ele, Celso Barros e Paulo Angioni – e que as sugestões de mudanças vêm do departamento de futebol - o que inclui o vice-presidente, o diretor executivo e outros profissionais - e são avaliadas por ele. Foi assim no desligamento de Fernando Diniz, uma decisão de Celso Barros apoiada por Mário, e na efetivação de Marcão, que foi sugerida por Angioni. 

Quer ganhar um vale-presente de R$100,00 para comprar qualquer produto na Americanas.com? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos. É grátis!

O fato é que a equipe das Laranjeiras vive momento difícil em campo e fora dele, um clima interno conturbado. Por enquanto, o técnico Marcão está mantido e deve comandar o Fluminense no sábado (02), no clássico com o Vasco, no Maracanã, às 19h (de Brasília), pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. No momento, a equipe está na 17ª colocação, com 30 pontos, dentro do Z4.

Comentários