Brasileirão

Luan Peres, do Santos, reclama da arbitragem após empate com o Red Bull Bragantino

Para o zagueiro Luan Peres, ábritro não deveria ter autorizado a cobrança de escanteio antes da substituição prevista por Cuca

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Jogadores do Santos cercaram o ábitro ao final do jogo(Fernanda Luz/AGIF)

Jogadores do Santos cercaram o ábitro ao final do jogo | Fernanda Luz/AGIF

O Santos tropeçou nos minutos finais ao sofrer o gol de empate em 1 a 1, com o Red Bull Bragantino, na Vila Belmiro, válido pela estreia do Campeonato Brasileiro de 2020.

Para o zagueiro Luan Peres, no entanto, o tento só saiu por conta de um erro do ábitro Ricardo Marques Ribeiro, que não deixou com o que o Peixe fizesse a substituição prevista por Cuca, antes do escanteio que resultou no gol de Claudinho, aos 47 minutos do segundo tempo.

"A gente treina bola parada a semana toda, conseguimos tirar todas. Cuca fez uma estratégia de 90 minutos, quisemos colocar um homem mais alto para tirar a bola, e o árbitro não autorizou. Por quê? Era estratégia do time para ajudar na bola parada", bradou o defensor, após a partida, em entrevista para o canal 'Premiere'.

 

"Foram dois lances capitais, ele não deixou substituir, e aí o 4º árbitro levantou a placa, e o nosso homem do rebote tava saindo já. Acabou saindo o gol nessa palhaçada da arbitragem", completou Luan.

O Santos volta a campo pelo Brasileirão na próxima quinta-feira (13), às 19h30 (de Brasília), no Beira-Rio, contra o Internacional, pela segunda rodada.

 
Paulo Almeida brinca que Neymar seria reserva do Santos em 2002: 'Ia sentar'
Comentários