Brasileirão

Palmeiras terá gramado sintético no Allianz Parque em 2020

O Palmeiras e a WTorre, administradora do Allianz Parque, firmaram parceria com uma empresa brasileira e outra holandesa para que o gramado do estádio seja sintético a partir de dezembro deste ano

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Allianz Parque, estádio do Palmeiras, utilizará gramado sintético a partir de 2020.(Cesar Greco / Ag. Palmeiras)

Allianz Parque, estádio do Palmeiras, utilizará gramado sintético a partir de 2020. | Cesar Greco / Ag. Palmeiras

Agora é oficial! A partir de 2020, o gramado do Allianz Parque será totalmente sintético. Em parceria com uma empresa brasileira e outra holandesa, o Palmeiras e a WTorre acertaram o contrato que fará com que o novo tapete da arena alviverde seja artificial a partir de fevereiro/março do ano que vem.

O custo será de aproximadamente U$ 2 milhões de dólares (divididos entre as partes e parceiros) e a tecnologia será diferente daquela que é utilizada na Arena da Baixada. No estádio do Athletico o piso tem fibras de côco para amortecer quedas, e que sujam mais os uniformes. A do Allianz Parque terá milhares de pequenas borrachinhas (grânulos de borracha) sem a utilização de areia, que amenizam o impacto sem macular o fardamento.  

A troca do gramado da arena alviverde será realizada já em dezembro de 2019. Os campos da Academia de Futebol do Palmeiras também serão trocados para que os jogadores se acostumem com o novo piso.

A troca pela grama artificial é estudada desde a inauguração do estádio, que completa cinco anos em novembro. Por conta da arquitetura da cobertura do Gol Norte, a grande área jamais teria uma grama com 100% de qualidade, por causa da baixa incidência solar. O grande número de shows também prejudica a manutenção do gramado.

Além disso, com o piso artificial, o Allianz Parque poderá gerar novas receitas com mais shows que não privariam a utilização do estádio para jogos do Palmeiras. Um evento no anfiteatro da arena conseguiria ser desmontado em até seis horas. Um espetáculo poderia ser realizado na noite de sexta-feira e uma partida ser disputada no sábado à tarde.

Os custos do novo piso seriam amortizados pelo gasto mensal do gramado natural e pelos replantios parciais ou totais que não garantem a mesma qualidade.Tecnicamente, a adaptação ao novo tipo de piso não costuma demorar muito.

Oficialmente, Palmeiras e WTorre negam o acerto para a implantação, mas confirmam que os estudos seguem sendo feitos.

Confira a nota da administradora do estádio:

O Allianz Parque esclarece que, no momento, não existe nenhuma definição sobre a colocação do gramado sintético na arena. O projeto está sendo avaliado ao lado do nosso parceiro, a Sociedade Esportiva Palmeiras

Comentários