Brasileirão

Pediu, jogou e encantou: Arrascaeta comandou o Flamengo na Arena

Uruguaio afirmou na última sexta-feira (15) que necessitava estar em campo para recuperar seu ritmo de jogo; torcida se rende ao camisa 14: 'Melhor jogador do mundo'

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Arrascaeta comandou o meio de campo do Flamengo na vitória sobre o Grêmio(Alexandre Vidal / Fla Imagem)

Arrascaeta comandou o meio de campo do Flamengo na vitória sobre o Grêmio | Alexandre Vidal / Fla Imagem

O gol da vitória do Flamengo sobre o Grêmio, na tarde deste domingo (17), foi marcado por Gabigol, de pênalti. Mas quem comandou mais um triunfo rubro-negro no Campeonato Brasileiro foi Arrascaeta. O uruguaio, com muita inteligência, dominou o meio-campo e foi peça-chave para um time que, mesmo com oito reservas, manteve seu estilo.

Com dribles precisos e toques rápidos, o camisa 14 mostrou o porquê de ter pedido para estar em campo diante do Tricolor gaúcho. Arrascaeta voltou à equipe no empate com o Vasco, na última quarta (13), após entorse no joelho. Mesmo jogando apenas 45 minutos, deu assistência para um dos dois gols marcados por Bruno Henrique. Com a atuação em Porto Alegre, ele mostrou estar pronto para a final da Libertadores, no dia 23, contra o River Plate.

Arrascaeta é engrenagem essencial de um Flamengo cada vez mais próximo do título brasileiro e com chances de ser campeão da América. Na temporada, são 52 jogos disputados, 16 gols e 14 assistências. Na Série A, por exemplo, é o terceiro que mais participa de gols de forma direta: 22 no total.

Quer ganhar um vale-presente de R$100,00 para comprar qualquer produto na Americanas.com? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos. É grátis!

Nas redes sociais, a torcida rubro-negra, cada vez mais encantada com o jogador, se derreteu por ele. O meia foi bastante exaltado pelos flamenguistas, que vão se aproximando cada vez mais de ter o atleta como um ídolo nas arquibancadas. Teve gente até 'elegendo' o ex-cruzeirense como o 'melhor do mundo'. Confira abaixo a repercussão.

Comentários