Futebol Brasileiro

Alexandre Pássaro, gerente do São Paulo, explica a situação de Dani Alves no clube

Segundo Alexandre Pássaro, Dani Alves sempre foi compreensível em todos os acordos financeiros que o São Paulo propôs

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Dani Alves recebe seus valores de direito de imagem por semestre(Marcello Zambrana/AGIF)

Dani Alves recebe seus valores de direito de imagem por semestre | Marcello Zambrana/AGIF

Com a paralisação do futebol brasileiro há pouco mais de dois meses devido à pandemia do novo coronavírus, diversos clubes tomaram medidas para evitar que uma crise financeira tomasse conta. O São Paulo, por exemplo, reduziu em 50% os salários dos jogadores profissionais, com a intenção de parcelar os valores faltantes em seis meses após o retorno das partidas.

Em entrevista à 'Rádio Transamérica', o gerente-executivo de futebol do Tricolor, Alexandre Pássaro, disse que os líderes do elenco foram compreensíveis quando participaram da reunião que acertaria a redução salarial. Além disso, destacou o fato de Daniel Alves aceitar receber os valores de direito de imagem semestralmente no ato da negociação.

No começo com muita boa vontade ele aceitou, disse que não teria problema. Não eram nem seis meses. Eram quase dez. Disse que, se o São Paulo poderia pagar a primeira daqui a dez meses, não teria problema. Temos feito esforço para honrar e estar em dia com ele, porque esse foi o combinado. O pagamento se refere ao período daqui para trás, não para frente", explicou.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

O dirigente ainda disse que, no atual momento, a compreensão do camisa 10 ainda está viva para com o clube, já que muitas rendas inesperadas foram perdidas com o cancelamento dos jogos e, consequentemente, transmissões. 

Uma das alterantivas que o São Paulo achou foi a de utilizar uma empresa especializada para conseguir parceiros para Daniel Alves, assim como o marketing do clube. De acordo com Pássaro, algumas ofertas de projetos curtos ou que não se conectavam com o jogador foram feitas, mas o Tricolor não se interessou. 

Há um tempo de amadurecimento. No ano passado o Daniel Alves não tinha aparecido como jogador do jeito que está aparecendo esse ano: fazendo gol, se firmando na posição. Hoje ninguém discute mais a posição do Dani no time do São Paulo. Se eu fosse presidente de uma empresa que tem interesse em contar com a imagem do Daniel, também esperaria um pouco para entender como a imagem dele se situaria na volta para apostar ou não", finalizou o gerente.

Comentários