Futebol Brasileiro

Andrés Sanchez vai contra o retorno dos treinos e projeta futebol pós-coronavírus

O presidente do Corinthians disse que não é o momento certo para retornar aos treinos, e declarou que o valor dos jogadores depois da pandemia cairá pela metade

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Andrés Sanchez não apoia volta aos treinos em meio à pandemia(Daniel Vorley/AGIF)

Andrés Sanchez não apoia volta aos treinos em meio à pandemia | Daniel Vorley/AGIF

Na última terça-feira (12), Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, participou de uma live no Instagram como convidado do ex-jogador Walter Casagrande Júnior, e aproveitou a ocasião para criticar a volta aos treinos nesse momento de quarentena devido ao novo coronavírus.

Para o mandatário alvinegro, é preciso que as atividades retornem "o mais rápido possível", mas com a liberação das autoridades de saúde e dos médicos do clube. "Com todo respeito, mas voltar da maneira que alguns times estão voltando não dá. Dez metros de distância, de máscara... Assim é melhor não voltar. Eu entendo que futebol é importante, como tudo no Brasil é importante, a prioridade sua é o que você mais usa, a minha é futebol porque sou presidente do Corinthians, mas tem vários fatores por trás que temos que pensar".

Você ir treinar e... Hoje morreram 500, amanhã 800, é difícil até ter cabeça. O jogador é profissional, mas queira ou não queira, tem muito psicológico. Ninguém quer fazer esporte sabendo que seu pai, seu avô, seu filho está correndo perigo", declarou Andrés.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

Além do atual momento de pandemia, o presidente do Corinthians também falou da situação financeira que vive o clube, com déficit de R$ 177 milhões em 2019 e uma dívida de R$ 665 milhões, que inclui uma referente a FGTS e Imposto de Renda, com um total de R$ 110 milhões.

"O Corinthians não sonegou imposto. Declarou e não pagou. Agora entrou no refinanciamento e vai pagar tudo", explicou o presidente. Andrés acredita também que, após a pandemia, os valores dos jogadores diminuirão em 50%, o que pode prejudicar os clubes em possíveis vendas.

 
Renê Jr. revela que foi avisado que Tiago Nunes não o queria no Corinthians nas férias 'Não tive contato com ele diretamente'
Comentários