Futebol Brasileiro

Andrés diz que 'exagerou' em número de reforços em 2019 e diz que dívida do Corinthians é pagável

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, falou sobre a situação financeira do clube e disse que, para sanar dívida, é "não contratar jogador, segurar um pouco e vender"

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Andrés afirmou que baixou folha salarial do Corinthians de 19 milhões para 12 milhões de reais(Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians)

Andrés afirmou que baixou folha salarial do Corinthians de 19 milhões para 12 milhões de reais | Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, afirmou que parte da dívida do clube ter aumentado muito na última temporada foi pelo excesso de contratações a pedido do técnico Fábio Carille.

"Em 2018 nós não contratamos ninguém. Em 2019, talvez tenhamos exagerado na quantidade, até porque veio o Fábio (Carille), uma mentalidade diferente, queria outro jogadores. É o projeto que você faz, pode ser que alguns jogadores que não renderam, rendam daqui para frente, isso faz parte do futebol. Exageramos um pouco no ano passado", afirmou ao 'Meu Timão'.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

Para o mandatário, é possível pagar a dívida do clube utilizando apenas austeridade para sanar as contas da instituição. O problema, segundo Andrés, é aguentar a pressão por uma possível falta de resultado esportivo.

"(A dívida) é pagável até porque você não precisa pagar tudo, pode renegociar. O Corinthians tem R$ 450 milhões de receita, é não contratar jogador, segurar um pouco e vender. Eu peguei o clube com R$ 19 milhões de folha salarial, hoje está em R$ 12 milhões. Só que era para estar em R$ 8 milhões, mas quem aguenta? Estou apanhando que nem louco porque deixei de contratar grandes jogadores, de um nível mais caro. Imagina quem está gastando muito e não está ganhando títulos", afirmou.

 
Neto escala Corinthians de todos os tempos consigo mesmo no time ideal
Comentários