Futebol Brasileiro

Andrés fala sobre renovações de Boselli e Love e explica saídas de Ralf e Jadson

Em entrevista à 'ESPN', o presidente do Corinthians falou que as negociações estão paralisadas e, por isso, os atacantes podem renovar com o clube

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Vagner Love e Mauro Boselli podem renovar com o Corinthians(Daniel Vorley/AGIF)

Vagner Love e Mauro Boselli podem renovar com o Corinthians | Daniel Vorley/AGIF

O mercado da bola vem sendo muito movimentado durante a paralisação do futebol devido à pandemia do novo coronavírus. Desta vez, o presidente Andrés Sanchez, do Corinthians, falou sobre a possibilidade de renovação dos contratos de Boselli e Vagner Love com o clube.

Os dois atacantes têm contratos válidos até o fim deste ano, mas por conta da atual situação que o mundo se encontra, todas as negociações não estão acontecendo.

Em entrevista à 'ESPN', Andrés disse que Boselli demonstrou interesse em querer permanecer no Alvinegro, mas a resposta do clube foi de que irão aguardar. "Na hora certa, lá para agosto ou setembro, o treinador vai decidir com quem ele quer contar", declarou.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

Contudo, com a possível volta de Jô sendo muito especulada, um dos dois atacantes poderia perder espaço no time. Porém, ainda não há negociações com o Nagoya Grampus, o qual Jô tem contrato até o fim deste ano e pretende cumprir.

Ainda falando de importantes peças na equipe, Andrés comentou sobre as saídas de Ralf e Jadson, que foram duas grandes surpresas com a chegada de Tiago Nunes no comando técnico do Corinthians.

O acidente e a demora para entrar em forma não têm nada a ver com a rescisão de contrato deles. Logo na primeira reunião que tivemos com o Tiago, obviamente ele falou a respeito dos jogadores que estavam no elenco e outros que ele queria contratar. Levando em consideração a maneira com que ele queria armar o time, Ralf e Jadson não se encaixavam", contou.

O presidente do Timão também afirmou que a decisão de rescindir os contratos foi exclusivamente técnica. "Ele sabe que ambos são jogadores que vestiram a camiseta do Corinthians com muita honra e não achava justo deixá-los no clube sem levar para os jogos. Diante disso, ele achou que seria melhor cada um seguir a sua vida. Ele teve o aval da diretoria, mas foi uma decisão técnica".

 
Amoroso critica Mano Menezes por ter ficado no banco durante Libertadores de 2007 com o Grêmio
Comentários