Futebol Brasileiro

Borja: 'Se o caminho é sair do Palmeiras, não tem problema'

Contratado por 10 milhões de dólares (cerca de 42 milhões de reais na cotação atual), o atacante Borja chegou ao Palmeiras no início de 2017 e se desgastou com Mano Menezes por declarações recentes do técnico

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Borja faz sua pior temporada com a camisa do Palmeiras, com apenas 24 partidas disputadas e seis gols marcados(Bruno Ulivieri / AGIF)

Borja faz sua pior temporada com a camisa do Palmeiras, com apenas 24 partidas disputadas e seis gols marcados | Bruno Ulivieri / AGIF

Autor do gol de empate entre Palmeiras e Bahia, por 1 a 1, Borja tem um futuro incerto, mas que cada vez mais parece que será longe do Allianz Parque. Em declaração após a partida, o colombiano foi sincero sobre sua situação.

"Não sei o que está acontecendo com a diretoria ou o professor. Só fico trabalhando. Sei das minhas condições. Se eles acham que tenho que sair, saio sem problema nenhum. Se o caminho é sair do Palmeiras no ano que vem, não tem problema. Estou com Deus, e Deus me ajuda a tomar a decisão. Estou tranquilo e trabalhando, que é o mais importante", afirmou.

Nesta temporada, Borja disputou 24 partidas e marcou seis gols, o ano com menos jogos disputados e menos bolas na rede desde que chegou ao Palmeiras. Para o atacante, o estilo de jogo da equipe dificultou sua vida.

Assista ao Brasileirão no EI Plus!

"A cobrança sempre existe. Mas, muitas vezes, o estilo de jogo da equipe não me ajuda muito, mas sei que preciso me encaixar e trabalhar para isso. Esses três anos no Palmeiras me ajudaram a desenvolver muito mais meu jogo, a jogar mais fora da área, com os movimentos curtos que sei fazer. Agora, me sinto mais completo. Sei que vou sair melhor do que quando cheguei", analisou, em tom de adeus.

A relação entre Borja e o técnico do Palmeiras, Mano Menezes, se desgastou recentemente com declarações de que o atacante "talvez não fosse uma estrela". Borja respondeu dizendo que o fato "doeu na alma", e o representante do colombiano respondeu de maneira dura, afirmando que Mano "apesar de seus 22 anos de carreira como técnico profissional, ainda não tem nenhum título internacional, tampouco um Campeonato Brasileiro".

Comentários