Futebol Brasileiro

Boselli compara paixão e fanatismo das torcidas de Corinthians e Boca Juniors

Para Boselli, em nenhum outro clube é tão parecido o amor dos torcedores de Corinthians e Boca Juniors

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

O gol de Boselli contra a Chapecoense pela Copa do Brasil é um dos mais lembrados pelo jogador(Alan Morici/AGIF)

O gol de Boselli contra a Chapecoense pela Copa do Brasil é um dos mais lembrados pelo jogador | Alan Morici/AGIF

O atacante Mauro Boselli acredita em uma semelhança entre o Boca Juniors, onde foi revelado, e o Corinthians, o qual defende há um ano, principalmente no quesito 'torcedores'.

Em uma live no Instagram com o Sportivo Pereyra, clube argentino em que o jogador teve passagem na adolescência, Boselli exaltou a paixão e o fanatismo da torcida do Timão, que é bastante conhecida pelo seu apoio incansável ao clube.

Para entender o que é o Corinthians, é algo parecido com o que vive no Boca Juniors, nada mais foi parecido em questão de paixão, de fanatismo (...) A torcida é algo inexplicável, ganha jogo. Para entender, é preciso ver no estádio. A torcida fica muito perto no estádio. Daqui a alguns anos, vou poder falar o quão afortunado fui de jogar em um clube tão grande", declarou.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

O atacante também aproveitou a ocasião para elogiar a estrutura do Alvinegro. "O clube te dá tudo. Tem um CT que vi pouquíssimos iguais. Uns quatro ou cinco preparadores físicos, nutricionista, não te falta nada, o clube tem tudo. É um clube de primeira".

Boselli chegou ao Corinthians no início de 2019 e teve um começo de temporada complicado para se consolidar na equipe. Com 61 partidas disputadas, o atacante balançou as redes somente 17 vezes.

Eu me lembro de um dos primeiros gols que fiz na Arena, contra a Chapecoense, pela Copa do Brasil. A torcida fica perto, e o estádio explodiu. Foi impagável. Eu trato de aproveitar. Sei que não tenho mais dez anos de carreira, então tento aproveitar tudo: gols, titularidade, banco... cada momento", disse o argentino.

Para ele, o futebol brasileiro não apresenta nenhum jogo fácil e a adaptação foi mais complicada. "Para ganhar de qualquer time, tem que suar muito. O nível é muito alto. Também são muitos jogos e foi algo que demorei para me adaptar. Minhas filhas também. Mas hoje estamos todos bem à vontade no Brasil".

Boselli atuou pelo Boca Juniors por cinco anos (de 2003 a 2008), passando apenas uma temporada emprestado ao Málaga B, da Espanha. Também jogou no Estudiantes, da Argentina, Wigan, da Inglaterra, e Genoa e Palermo, da Itália. Depois, foram cinco anos de destaque no Léon, do México.

 
Michel revela proposta do Corinthians antes de fechar com o Palmeiras
Comentários