Futebol Brasileiro

Bruno Henrique fala sobre busca por títulos e 'home-training' no Palmeiras

O volante Bruno Henrique, do Palmeiras, está confiante na disputa por títulos, e revela que a Libertadores não é o único foco alviverde

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Bruno Henrique está confiante nesta temporada(Bruno Ulivieri/AGIF)

Bruno Henrique está confiante nesta temporada | Bruno Ulivieri/AGIF

Antes dos campeonatos serem paralisados devido à pandemia do novo coronavírus, o Palmeiras estava com boas vantagens em suas disputas: liderava a sua chave na Libertadores, além de ocupar a segunda posição do seu grupo no Campeonato Paulista, praticamente classificado à fase de mata-mata.

Em entrevista à 'TV Palmeiras', o volante Bruno Henrique declarou estar confiante para que o Verdão conquiste todos os títulos que dispute este ano, já que é um time estruturado e forte.

Nosso foco não é só a Libertadores. Todo campeonato que a gente jogar, tem o foco de vencer. Claro que a gente quer ganhar muito a Libertadores, é um campeonato gigantesco que a gente vem todos os anos brigando. Acredito que a gente vem forte novamente neste ano", declarou.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

Para evitar ao máximo que os jogadores percam o ritmo de treino e a boa forma, a equipe de preparadores físicos do clube organizou um 'home-training', comandado por Antônio Mello, após acabar o período de férias no fim do mês passado.

Bruno Henrique disse que os treinos virtuais são difíceis por não ter muito espaço e nem pessoas, já que o futebol é "um esporte de contato", e revelou que, para ele, "não é muito legal".

"A gente gosta de espaço, de correr, futebol é um esporte de contato e precisa de pessoas para desenvolver o esporte. Mas é o que tem para fazer, estamos vivendo isso e precisamos estar mantendo uma condição física. É o que temos para fazer. Preferia estar no campo correndo com os meus companheiros", afirmou.

Quando a gente vai pensar num patamar físico de jogo, a gente precisa de um pouco mais de espaço, de aparelhos, coisas que temos bastante lá no centro de treinamento. A gente faz o possível, não é o ideal para chegar a uma forma física de jogo e de competição, mas é importante manter o treinamento" completou o volante.

Como medida para evitar uma maior crise financeira no clube devido à falta de verba durante o período sem jogos, o Palmeiras decidiu, em acordo com a equipe, realizar um corte de 25% no salário dos jogadores até junho.

Bruno Henrique aproveitou a ocasião para elogiar o time e, principalmente, Maurício Galiotte, presidente alviverde, por terem escolhido manter o emprego de todos, sem causar demissões em um momento delicado para todos.

"Todo mundo de alguma maneira está sofrendo muito, mas é difícil você ver pessoas perdendo emprego, vários funcionários que dependem do seu salário, então tem que ter um entendimento. Foi uma coisa muito rápida, sem discussão nenhuma, para chegar num acordo para poder blindar todos os funcionários nesse momento, para eles estarem muito bem. Galiotte teve uma postura muito bacana, juntamente com todos os atletas, comissão técnica e diretoria, de passar por essa situação sem que ninguém perca seu emprego", destacou.

O volante chegou ao Palmeiras há três anos, em 2017, e já soma 153 jogos, além de 28 gols marcados. Na temporada atual, o jogador já entrou em campo em dez partidas, mas ainda não balançou as redes.

 
EXCLUSIVO: Bruno Guimarães aponta que Flamengo, Palmeiras e São Paulo teriam condições de brigar com times europeus

Comentários