Futebol Brasileiro

CORI reprova contas de 2019 do Corinthians

Por seis votos a cinco, o balanço de 2019 do clube foi reprovado

Avatar del

Por Raul Moura

Contas do Corinthians de 2019 foram reprovadas pelo CORI(Daniel Vorley/AGIF)

Contas do Corinthians de 2019 foram reprovadas pelo CORI | Daniel Vorley/AGIF

O momento de crise no Corinthians parece não ter fim. Na noite desta segunda-feira (13), o CORI (Conselho de Orientação) do clube fez uma reunião sobre o balanço de 2019 do Corinthians. Em votação apertada, as contas foram reprovadas.

Votaram a favor da reprovação das contas: Mario Gobbi, José Antonio Neri, Carlos João Eduardo Senger, Pedro Luis Soares, Claudio Faria Romero e Alexandre Silveira Palhares. Enquanto Ademir de Carvalho Benedito, Armando da Costa Pacheco,  Joaquim de Souza Gonçalves e Yule Pedroso Bisetto foram a favor da aprovação das contas.

A decisão derradeira, porém, é do Conselho Deliberativo. Caso as contas sejam reprovadas, um processo de impeachment contra Andrés Sanchez pode ser aberto. No entanto, ainda não há uma data marcada para uma reunião do CD.

 

A destituição dos administradores do clube (presidente da diretoria ou seus vice-presidentes) pode ocorrer caso as contas de sua gestão não tenham sido aprovadas, garante o item C do artigo 106 do estatuto do Corinthians.

O Conselho Fiscal do clube entende que a dívida do Corinthians é maior em R$ 18,4 milhões que a divulgada pelo balanço, que foi um déficit de R$ 177 milhões.

Caso aconteça a reprovação das contas pelo CD, o clube deverá seguir o procedimento do artigo 107 do estatuto do clube, que você pode ver na foto abaixo.

Comentários