Futebol Brasileiro

Capitão do Watford rejeita volta da Premier League: 'Não vou colocar a minha família em risco'

Para Troy Deeney, de 31 anos, capitão do Watford, jogar com portões fechados aponta que, se não é seguro para os torcedores, também pode não ser seguro para os atletas envolvidos nas partidas

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Atacante de 31 anos do Watford também criticou "gastar" testes nos jogadores ao invés de deixar para o sistema de saúde(Getty Images)

Atacante de 31 anos do Watford também criticou "gastar" testes nos jogadores ao invés de deixar para o sistema de saúde | Getty Images

O atacante Troy Deeney, capitão do Watford, da Inglaterra, afirmou que não pretende voltar aos gramados caso a Premier League retorne em breve. Para o atleta, é uma irresponsabilidade colocar pessoas em risco.

"Não vou falar de futebol neste momento - estou preocupado é com a saúde dos meus familiares. Se sentir que o meu retorno colocará em risco, de alguma forma, o bem-estar da minha família, não volto. Não vou colocar a minha família em risco", afirmou, antes de completar.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

O que vão fazer se eu me recusar a voltar? Aplicar uma multa para me tirar dinheiro? Já estive falido antes, por isso, não me incomoda. Eles falam de jogos com os portões fechados até 2021. Se não é seguro para os torcedores, é seguro para os jogadores?", pergunta.

O atacante também criticou a realização de testes em todos os jogadores da Premier League. Para o atleta, os testes deveriam ser utilizados de outra forma.

"Estamos fazendo todos esses testes para que os jogadores retornem ao trabalho e o sistema de saúde, os trabalhadores da saúde na linha da frente, não têm testes suficientes", disse.

 
EXCLUSIVO: Bruno Guimarães aponta que Flamengo, Palmeiras e São Paulo teriam condições de brigar com times europeus
Comentários