Futebol Brasileiro

Carille, ex-técnico do Corinthians, reconhece principal erro em sua última passagem pelo Timão

Fábio Carille, que conquistou muitos títulos pelo Corinthians, deixou o clube por falta de bons resultados

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Carille deixou o Corinthians no fim do ano passado(Thiago Ribeiro/AGIF)

Carille deixou o Corinthians no fim do ano passado | Thiago Ribeiro/AGIF

Apesar de uma passagem vitoriosa, com títulos importantes nos primeiros anos de trabalho, Fábio Carille deixou o Corinthians após uma sequência fraca de desempenho e, consequentemente, de resultados no fim de 2019.

Em entrevista ao 'Bandsports', o atual treinador do Al-Ittihad, da Arábia Saudita, reconheceu seu principal ponto de erro na última temporada que comandou o Timão e declarou que foi um aprendizado. 

O maior erro foi ter mudado demais o time na vontade de acertar. Ainda aquela questão de sofrer um pouco para que desse liga, um entrosamento maior, eu não tive. Foi um aprendizado de um momento difícil, o primeiro da minha carreira em três anos. Então, o maior erro meu foi mudar demais, não a forma de jogar, mas as peças. Fui tirando a confiança dos jogadores e é algo que eu não voltarei a fazer".

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

Durante quase toda a sua passagem pelo Alvinegro, a torcida criticava o estilo de jogo que adotava. Um tanto quanto pragmático, ficando muito mais na defesa do que indo ao ataque.

Porém, Carille também aproveitou a ocasião para relembrar o trabalho que realizou em 2017 e 2018 com o intuito de rebater as críticas, já que as equipes de ambos os anos também tinha posse de bola e qualidade.

"Em relação a 2017, não era o time que ficava mais tempo com a bola, mas foi o time que mais trocou passes no Brasileiro. As equipes adversárias ficavam mais com a bola, só que a gente, no campeonato, foi o time que mais trocou passe. Então entrou a questão do trabalho, da aproximação, da triangulação, aquelas ideias que o Tite conseguiu implantar em 2015 e eu trouxe ali, deu liga", explicou.

Começa 2018, o Jô sai, com o Kazim não deu certo, trago o Jadson para dentro e coloco Romero, Clayson, Jadson e Rodriguinho, e para mim foi o período que o time mais jogou, mais ficou com a bola. Tem vários gols que a gente fica 40, 50 segundos com a bola. Então, para mim, aquele time que ficava mais com a bola, que dava mais segurança, era o de 2018".

Carille passou 11 anos no dia a dia do Corinthians. Dentro da comissão técnica por oito anos, o treinador foi efetivado no final de 2016, após saída de Tite para comandar a seleção brasileira.

Desacreditado, o técnico teve um início de trabalho impressionante, conquistando os Paulistas de 2017 e 2018 e o Brasileiro de 2017 dentro de pouco mais de um ano. Deixou o Timão por meio ano em 2018 e retornou para mais um título Paulista, em 2019. Este ano, quem assumiu o comando da equipe foi Tiago Nunes.

 
Emerson Sheik abre o jogo sobre saída do Corinthians
Comentários