Futebol Brasileiro

Cássio pede a palavra e abre o jogo sobre cartilha de Tiago Nunes no Corinthians

Capitão do Corinthians em 2020, Cássio deu coletiva nesta sexta (21) para explicar conjunto de regras no Corinthians

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Cássio saiu em defesa de Tiago Nunes no Corinthians(Alan Morici/AGIF)

Cássio saiu em defesa de Tiago Nunes no Corinthians | Alan Morici/AGIF

Depois da polêmica após a divulgação do 'Globoesporte.com' sobre um conjunto de regras criadas por Tiago Nunes no dia a dia do Corinthians, o capitão Cássio pediu a palavra em entrevista coletiva nesta sexta-feira (21) para passar a limpo a situação:

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!
 

Até fiquei chateado, a matéria não fala se foi uma pessoa específica, de repente foi essa pessoa e não o grupo todo, fica uma situação chata, não está acontecendo. Tem regras sim, mas somos funcionários como qualquer pessoa. Não pode botar conflito com treinador, pois não existe. A gente confia que ele vai nos ajudar. Se tem de fazer algo, somos funcionários. Repercussão foi desnecessária"

O ídolo da torcida do Corinthians fez questão de defender Tiago Nunes e mostrar que não existe conflito entre jogadores e o técnico: "Tiago é muito aberto em conversa, faz tempo que tem regras aqui e tem que ser cumpridas. Incômodo com jogador não tem, é minha nona temporada, procurei ser o mais honesto. Já briguei para não cair, times vitoriosos, nunca tivemos problemas. Não tem problema, falo como representante do grupo que o Tiago vai nos levar a títulos".

Além disso tudo, o goleiro disse que situação em momentos de alimentação dos atletas é um ato de respeito: "É respeito. Comer junto. Em casa eu espero minha mulher sentar, é coisa do dia a dia, não sei se querem conturbar o ambiente com coisas tão pequenas, de tentar ajudar, ter regras, acho bacana sentar com companheiro, jantar, fica meia hora ali, tentar fazer polêmica ou matéria sobre isso é pouca coisa".

 
Cássio rechaça pressão e diz: 'Corinthians é o time a ser batido'
Comentários