Futebol Brasileiro

Com estádio como hospital de campanha, Santo André fica sem casa até o final do Paulistão

Líder do Paulistão conquistou 12 dos seus 19 pontos jogando diante de seu torcedor, em Santo André, no Estádo Bruno José Daniel, e ainda não sabe onde mandará seus jogos

Avatar del

Por Rodrigo Fragoso

Bruno José Daniel é municipal e se tornou hospital de campanha em abril(Divulgação/Santo André)

Bruno José Daniel é municipal e se tornou hospital de campanha em abril | Divulgação/Santo André

Em reunião da Federação Paulista de Futebol com os 16 clubes integrantes da Série A1, não houve definição sobre data para retorno do Paulistão. Entretanto, o que já se sabe é que o líder geral do campeonato não jogará mais em casa quando a competição voltar a acontecer. De acordo com o presidente do Santo André, Sidney Riquetto, "esqueça o estádio. Se houver mando de jogo, não jogaremos aqui".

O Estádio Bruno José Daniel é municipal e se tornou hospital de campanha em abril para receber 120 leitos com o objetivo de atender casos de baixa, média e alta complexidade das vítimas do coronavírus.

Sem previsão para que a prefeitura deixe de utilizá-lo, o clube ainda aguarda a definição da data do retorno do Paulistão para buscar onde jogará, caso a Federação Paulista de Futebol conceda os mandos de campo para os clubes.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

"Isso só vai ser discutido nessa segunda videoconferência, no momento em que for definida a data da volta do campeonato. Mas, por ser com portões fechados, estádio não vai faltar", afirmou o mandatário do Santo André,  que conquistou 12 dos seus 19 pontos na competição jogando diante de seu torcedor, em casa, no Bruno José Daniel.

 
Artur revela que plano de carreira apresentado pelo Red Bull Bragantino envolve ir para o RB Leipzig, da Alemanha
Comentários