Futebol Brasileiro

Conselho aprova, e Ponte Preta construirá arena para 21 mil torcedores

Clube de Campinas confirmou acordo com a WTorre, mesma parceira do Palmeiras, para a construção de seu novo e moderno estádio em Campinas

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Nova arena da Ponte Preta terá capacidade para pouco mais de 21 mil pessoas(Divulgação/Ponte Preta)

Nova arena da Ponte Preta terá capacidade para pouco mais de 21 mil pessoas | Divulgação/Ponte Preta

A Ponte Preta anunciou, na tarde deste sábado (19), um acordo com a WTorre, mesma parceira do Palmeiras no Allianz Parque, para a construção de uma arena, em Campinas. A confirmação ocorreu após votação do Conselho Deliberativo do clube, que contou com mais de 93% dos votos a favor.

O estádio, que em princípio se chamará Arena Ponte Preta, terá capacidade para 21.236 lugares, todos eles cobertos, além da presença de 57 camarotes, estacionamento e espaço exclusivo para eventos. Assim como na casa palmeirense, ela será utilizada, também, para a realização de shows.

De acordo com a própria Macaca, o investimento privado para a construção do estádio será de R$ 250 milhões e as obras terão uma duração de 24 meses estimados.

“O Conselho Deliberativo, em reunião ordinária convocada para deliberar sobre o projeto Arena Ponte Preta, no dia 19/09, resolve o seguinte: fica a Diretoria Executiva autorizada para prosseguir com as tratativas de negócio envolvendo o projeto da Arena Ponte Preta com a WTORRE, ressalvando as deliberações que dependam dos demais órgãos deliberativos”, diz a decisão aprovada pelo Conselho, no site oficial do clube.

“Tive oportunidade de conhecer o projeto anteriormente e minha percepção é que ele pode ser um divisor de águas para que a Ponte Preta entre em uma nova era. Todo o processo está – e continuará sendo - conduzido de maneira transparente e democrática.  E a reunião desta manhã não só traz segurança aos investidores como assegura ao Conselho a participação passo a passo no processo, com muita autonomia, para assegurar que a melhor decisão seja tomada em favor da Ponte Preta”, comentou Tagino Alves dos Santos, presidente do Conselho pontepretano.

 
Comentários