Futebol Brasileiro

Diego Alves se declara ao Flamengo em carta escrita à torcida: 'Maior do mundo'

Goleiro falou sobre o desejo do elenco em coroar a temporada com o título da Libertadores e tratou o técnico português Jorge Jesus como a grande contratação do clube da Gávea em 2019: 'O grito mais forte da arquibancada'

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Diego Alves se consolidou como um dos jogadores mais importantes do Flamengo em 2019(Bruna Prado / 2019 Getty Images)

Diego Alves se consolidou como um dos jogadores mais importantes do Flamengo em 2019 | Bruna Prado / 2019 Getty Images

'Vai ser um dia especial, tomara que marcado com um título. É o que nós queremos. Nação Rubro-Negra, nós sabemos que vocês estão conosco'. Foi assim que Diego Alves terminou uma carta direcionada à torcida do Flamengo, antes da decisão da Libertadores, contra o River Plate, no próximo sábado (23), em Lima, no Peru. Através do 'The Players Tribune', o camisa 1 se declarou ao Rubro-Negro carioca e ao torcedor flamenguista. 

No texto enderaçado ao Flamengo e à instituição, que defende desde 2017, ele define o Rubro-Negro como o 'maior time do mundo' e conta que a sensação de defender o vermelho e preto é inexplicável, principalmente quando você entra no Maracanã lotado com milhões de apaixonados

Sim, você leu certo, o Flamengo é o maior time do mundo. E só quem já entrou no Maracanã lotado em dia de jogo decisivo pela Libertadores ou pelo Campeonato Brasileiro sabe do que estou falando. Irmão, a atmosfera é diferente.

Diego Alves superou a instabilidade e vive momento brilhante com o 'Manto Sagrado' / Via 2019 Getty Images

"Eu mesmo, quando era pequeno, não tinha noção do que era ser Flamengo. Só quando você chega no Rio de Janeiro é que você começa a ter ideia da grandiosidade. É outro patamar. São 45 milhões de torcedores. Em qualquer lugar do mundo, tem gente com a camisa do Flamengo. É muito difícil colocar em palavras a sensação de vestir a camisa do Flamengo", completou o arqueiro.

Quer ganhar um vale-presente de R$100,00 para comprar qualquer produto na Americanas.com? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos. É grátis!

Diego também contou que teve dificuldades em sua readaptação ao futebol brasileiro, depois de anos atuando na Espanha com a camisa do Valencia. Ele revela que estranhou os gramados dos estádios e que também sentiu a diferença em relação aos chutes de longa distância que, segundo o próprio, são mais frequentes no Brasil do que em outros país. O atleta afirma, inclusive, que 'pessoas com outros interessem' tentaram o prejudicar no final de 2018.

"Quando eu cheguei, estavam por aqui Juan, Diego, Everton Ribeiro. Os estádios e os gramados tinham passado pelas transformações exigidas pela FIFA para a Copa do Mundo; então, nessas novas arenas a bola corria mais rápida. E ainda tinha de me adaptar ao estilo do futebol brasileiro, que costuma exigir muito dos goleiros com os chutes de longa distância. Então, torcedor rubro-negro, não vou negar: no começo a adaptação foi bem difícil para mim. Até mesmo os treinamentos eram diferentes. Mas nós sabemos que nada que é duradouro e prazeroso vem fácil. E hoje posso dizer que acertei em cheio quando aceitei jogar no Flamengo".

É muito provável que você não saiba o que, de fato, aconteceu. Pessoas com outros interesses quiseram me prejudicar, só que naquele instante eu é que não queria atrapalhar o Flamengo. Foi um momento bastante difícil, e é bastante possível que eu não estivesse aqui hoje, defendendo as cores do Flamengo, se não tivesse ocorrido uma mudança tão importante na passagem do ano.

Apesar do dinheiro investido em grandes jogadores, Diego Alves é enfático ao cravar o principal investimento do Flamengo em 2019: Jorge Jesus. Para ele, nada disso seria possível sem a chegada do técnico português.

"O Flamengo gastou dinheiro em jogadores, mas a grande contratação é o Jorge. Nós não imaginávamos que o encaixe seria tão rápido, mas isso tem a ver com o perfil do Jorge Jesus. Como poucos treinadores, ele sabe não apenas preparar o time, exigindo o máximo dos jogadores – com broncas, com cobrança e personalidade. Ele quer fazer do Flamengo uma marca, um modelo de jogar futebol. E esse modelo tem um estilo: pressionar o adversário. Ele diz para gente: “Hoje vamos jogar à Flamengo”.

Jorge Jesus vem sendo tratado como ídolo pela torcida do Flamengo / Via 2019 Getty Images

O grito mais forte do estádio é 'olê, olê, olê, Mister, Mister'.

Por fim, Diego Alves prometeu um Flamengo jogando como Flamengo no próximo dia 23 e cravou que o torcedor pode apostar em uma equipe concentrada e dedicada dentro de campo. 

"Da nossa parte, torcedor rubro-negro, você pode esperar o jogo do nosso jeito, pressionando o adversário; pode esperar a nossa concentração e a nossa dedicação. Nós não vamos sofrer pelo que está em jogo, nós vamos jogar o jogo. 'Jogar à Flamengo', como diz o Mister".

  • Flamengo
  • Diego Alves
  • Carta aberta
  • Players Tribune
  • Maior do mundo
Comentários