Futebol Brasileiro

Diniz sai em defesa de Daniel Alves: 'Quase sempre bate recordes do GPS'

Em coletiva na manhã desta segunda-feira (26), o técnico do São Paulo defendeu o meio-campista e até falou em "privilégio" por tê-lo junto à equipe 

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Daniel Alves foi um dos jogadores destacados por Diniz em coletiva na manhã desta segunda-feira (26)(Getty Images)

Daniel Alves foi um dos jogadores destacados por Diniz em coletiva na manhã desta segunda-feira (26) | Getty Images

Fernando Diniz e a equipe do São Paulo respiraram mais aliviados após bater o Fortaleza de Rogério Ceni, no último domingo (25), pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

Em coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (26), o treinador deu sua visão sobre o jogo e o desempenho da equipe. Um dos nomes destacados foi o de Daniel Alves, meio-campista do Tricolor. 

"Ele entrega muito mais do que vocês imaginam. Uma grande referência, a maior que a gente tem. É um ídolo. A gente não sabe valorizar os nossos ídolos. É o jogador em atividade que tem mais títulos do mundo e títulos importantes. É um jogador que entrega muitas coisas que, no campo daria pra ver também, mas a gente consegue ver a parte mais superficial do jogo, que é quando erra ou acerta o passe", comentou. 

Diniz ainda destacou um fator decisivo para o ataque e construção de jogadas do São Paulo: a velocidade.  Ele revelou que o camisa 10 da equipe é um dos que mais se empenha e entrega este quesito, o "GPS" do jogo.

Ele tem uma taxa de trabalho sempre grande no jogo. Corre o tempo todo, quase sempre bate recordes do GPS, ele, Sara e Tche Tche. Sempre um dos três que são os que mais correm. Coloca todo mundo pra cima, melhora o desempenho dos que estão ao lado, passa confiança pro time.Tem frieza pra decidir, como foi na hora de bater pênalti. É um espírito de luta, uma liderança invejável. Pra nós aqui é um grande privilégio ter o Daniel, hoje e sempre", completou.

Daniel Alves tem 37 anos, chegou ao São Paulo no segundo semestre do ano passado e soma 47 jogos e 8 gols marcados desde então. 

 
Fernando Diniz desabafa sobre críticas a Gabriel Sara: 'Todo mundo querendo massacrar'
Comentários