Futebol Brasileiro

Diretor do Cruzeiro, Ricardo Drubscky diz que paralisação é atraso para o futebol

Dirigente, recém-chegado ao clube mineiro, afirmou que por ele estaria trabalhando normalmente

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Ricardo Drubscky em sua chegada ao Cruzeiro(Gustavo Aleixo / Cruzeiro E.C)

Ricardo Drubscky em sua chegada ao Cruzeiro | Gustavo Aleixo / Cruzeiro E.C

Apesar da paralisação do futebol ser necessária em meio à pandemia do novo coronavírus, alguns dirigentes estão incomodados com o período inativo dos clubes. É o caso de Ricardo Drubscky, diretor de futebol recém-chegado ao Cruzeiro, que afirmou à TV Bandeirantes que a pausa está sendo um atraso e que ele se encontra de mãos atadas para trabalhar em prol da Raposa.

"O mercado está literalmente parado. Estamos conversando diariamente com companheiros de outros clubes. Estamos de mãos atadas. Esse intervalo é um atraso, não é um tempo".

Da forma como está acontecendo, vai haver prejuízo financeiro no Brasil e no mundo e vai haver prejuízo de performance. Nós perdemos contato com nossa equipe, com nossos jogadores, à distância de todos.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

O dirigente declarou que, por ele, estaria trabalhando normalmente neste hiato sem concentrações, treinamentos e competições. Ele conclui que esse tempo só seria bem-vindo em caso de uma pré-temporada.

"Eu, sinceramente, preferia estar no ritmo normal de trabalho. Eu já conversei com outras pessoas dentro do clube, até para companheiros da imprensa, que nós não teremos nenhum benefício com essa parada.Se tratasse de pré-temporada, onde teríamos 40 dias para trabalhar, com previsão de calendário, essa coisa toda, aí sim, o tempo seria muito bem-vindo".

Comentários